UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

23/11/2009 - 20h02

Vendas de moradias alimentam otimismo e NY sobe

NOVA YORK (Reuters) - Os principais índices acionários norte-americanos encerraram em alta nesta segunda-feira, quebrando uma sequência de três dias de perdas.

Dados mais fortes que o esperado sobre o setor imobiliário alimentaram o otimismo, ao mesmo tempo em que a queda do dólar impulsionou ações de empresas ligadas a commodities.

O Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, avançou 1,29 por cento, para 10.450 pontos. O Nasdaq Composite subiu 1,40 por cento, para 2.176 pontos. O Standard & Poor's 500 ganhou 1,36 por cento, a 1.106 pontos.

O avanço neste pregão fez o Dow Jones renovar a máxima em 13 meses. O volume, contudo, foi fraco, algo visto por investidores como falta de convicção.

As vendas de casas usadas nos Estados Unidos subiram em seu maior ritmo em mais de 2 anos e meio em outubro. Isso ajudou a suavizar preocupações acerca do setor geradas na semana passada, quando outro relatório mostrou que o início de construção de imóveis teve forte queda no mês passado.

Os dados desta segunda-feira vieram para tranquilizar investidores que haviam travado posições, à medida que mostravam receio com a economia. As ações avançaram de maneira geral, com o índice S&P de 10 setores exibindo fortes ganhos.

"Tivemos um número sobre início (de construção) ruim, e as pessoas estavam dispostas a falar de uma recessão em 'W'", disse Jim Paulsen, vice-presidente de investimentos do Wells Capital Management.

"A maioria das evidências mostra que definitivamente há uma retomada em curso no setor imobiliário, e os números de hoje certamente se somaram a isso."

Entre as construtoras, D.R. Horton ganhou 2,8 por cento, enquanto MDC Holdings Inc avançou 1,05 por cento, após a Associação Nacional de Corretores de Imóveis informar que as vendas de casas usadas nos EUA saltaram 10,1 por cento em outubro.

O dólar caiu frente a uma cesta com seis importantes moedas, após o presidente do Federal Reserve de St. Louis, James Bullard, dizer no domingo que o Fed deverá estender seu programa de compra de ativos lastreados em hipotecas.

Os comentários alimentaram expectativas de que as taxas de juros permanecerão baixas por mais tempo.

A queda do dólar ajudou a levantar os preços de ações ligadas a commodities, ao mesmo tempo em que o ouro atingiu o novo recorde de 1.170,55 dólares a onça, enquanto os preços do cobre avançaram a seu maior nível em 14 meses.

Os papéis da Newmont Mining Corp cresceram 2,1 por cento. O índice Dow Jones para o segmento de metais e mineração subiu 0,8 por cento.

(Reportagem de Edward Krudy)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host