UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

22/12/2009 - 20h06

CORREÇÃO (OFICIAL)-ATUALIZA2-Consumo de energia subirá em 2010

(A EPE corrigiu a previsão de alta da demanda de energia em 2010 para 7,4 por cento, em lugar de 9,4 por cento)

Por Denise Luna

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Depois de amargar queda de 1,1 por cento no consumo de energia neste ano contra 2008 devido à retração da atividade econômica, principalmente da indústria, o país deverá experimentar um salto da demanda por eletricidade de 7,4 por cento em 2010.

A estimativa foi feita nesta terça-feira pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE).

De acordo com o presidente da EPE, Maurício Tolmasquim, o país vai voltar e até superar o nível de consumo de energia de antes da crise.

"Em 2010 vamos atingir 455 mil GWh e em 2008 foram 428 mil GWh", disse ele à Reuters por telefone.

Recém-saído de um apagão, o Brasil não sofrerá por falta de geração de energia nos próximos anos, na avaliação do executivo.

Para ele, o grande volume de água nos reservatórios, que fez o Operador Nacional do Sistema (ONS) acionar menos térmicas em 2009, e o impacto cambial na operação da usina binacional de Itaipu levarão à redução das tarifas de energia em 2010. "Depende muito da revisão (tarifária) de cada companhia", explicou, sem estimar percentuais.

Tolmasquim dá como certa a realização em 2010 do leilão da usina de Belo Monte, no rio Xingu (PA), de 11 mil MW de capacidade instalada, adiado por falta de licença ambiental.

"A expectativa é de que a licença saia no início do ano e no primeiro trimestre faremos o leilão", afirmou.

Além de Belo Monte, Tolmasquim estuda fazer um leilão com entrega de energia em 2015 (A-5) em duas partes.

O executivo pretende licitar a concessão de pelo menos cinco usinas no rio Parnaíba. "Ao todo serão 1.400 MW médios", informou.

Tolmasquim avalia também um possível leilão de fontes alternativas, no qual seriam ofertados juntos, pela primeira vez, projetos eólicos, de biomassa e pequenas centrais hidrelétricas (PCHs).

2010-2018

Em nota técnica mais cedo, a EPE previu que a partir de 2010 o consumo de energia no Brasil vai subir, em média, 5,2 por cento ao ano até 2018.

O estudo destaca que a estimativa tem como base uma projeção de alta do Produto Interno Bruto de 0,5 por cento este ano e de 6 por cento em 2010. De 2011 a 2018, o PIB utilizado indica alta de 5 por cento ao ano, em média.

"Nesse contexto de rápida retomada da economia brasileira, espera-se um forte crescimento do consumo de eletricidade, impulsionado pela recuperação da atividade industrial no país, pelas políticas de expansão de infraestrutura em andamento e pela continuidade do processo de melhoria da renda e da qualidade de vida da população", afirmou a EPE.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host