UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

22/12/2009 - 18h57

Volta às compras dita maior alta em 6 semanas

Por Aluísio Alves

SÃO PAULO (Reuters) - Passado o exercício de opções, alguns investidores saíram às compras na bolsa paulista, que voltou a subir após cinco sessões no vermelho.

Alavancado sobretudo pelas ações de empresas ligadas a commodities, o Ibovespa cresceu 2,26 por cento, para 67.417 pontos, com a maior alta diária desde 9 de novembro. O giro financeiro do pregão somou 5,58 bilhões de reais.

"A Bovespa estava passando por uma correção que atingiu a maioria dos mercados emergentes; hoje o pessoal voltou às compras", disse Fernando Barbará, diretor de renda variável da Capital Investimentos.

Os grandes destaques do dia foram as ações de companhias de matérias-primas, justamente as que vinham tendo performance mais fraca. Livres da disputa entre comprados e vendidos pelo exercício de opções, ocorrido na véspera, as blue chips Vale e Petrobras subiram, dando fôlego ao índice.

Na esteira do mercado de petróleo, cujo barril subiu acima dos 74 dólares, a ação preferencial da Petrobras subiu 3,24 por cento, para 36,34 reais. Pouco atrás, a preferencial da Vale ganhou 2,8 por cento, cotada a 42,06 reais.

A líder de alta do Ibovespa foi Fibria, com um salto de 7,2 por cento, saindo a 39,34 reais. Nesta terça-feira acontece a assembleia de acionistas da Aracruz que pode aprovar a incorporação pela Fibria, ex-VCP.

Outro destaque de ganhos foi Braskem, esta prestes a ter o processo de fusão com a Quattor aprovado, com valorização de 5,5 por cento, a 14,72 reais.

Os dados desencontrados dos EUA não tiraram o apetite dos investidores por ações, disse Barbará, e os principais índices de Wall Street seguiram apontando para cima.

Embora a última leitura do PIB norte-americano do terceiro trimestre, com crescimento de 2,2 por cento, tenha vindo abaixo da projeção de analistas, de 2,8 por cento, o que predominou foi o dado mostrando que as vendas de moradias no país subiram 7,4 por cento em novembro, muito mais do que os 2,9 por cento esperados pelo mercado.

Com o repique desta terça-feira, o Ibovespa voltou ao azul no acumulado em dezembro, retomando a valorização de quase 80 por cento em 2009.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host