UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

23/12/2009 - 16h51

Dólar cai 1,4% com fluxo positivo e viés externo

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar teve a maior queda desde o início do mês nesta quarta-feira, refletindo a entrada de recursos em uma sessão de pouca liquidez e a baixa global da moeda norte-americana.

O dólar fechou a 1,757 real, com queda de 1,4 por cento. Foi a maior baixa desde 2 de dezembro. A divisa agora está praticamente estável no mês, com variação positiva de 0,06 por cento. No ano, a queda é de 24,7 por cento.

De acordo com operadores de duas corretoras e um banco, que preferiram não ser identificados, o fluxo positivo alimentou a queda do dólar, principalmente durante a tarde. O impacto foi maior porque o mercado trabalhava com liquidez reduzida devido à proximidade com o Natal.

Mais cedo, o Banco Central havia divulgado que o fluxo positivo em dezembro atingiu 1,565 bilhão de dólares até o dia 18. No ano, as entradas acumulam 28,311 bilhões de dólares.

Por volta das 16h30, o volume registrado na clearing (câmara de compensação) de câmbio da BM&FBovespa era de apenas 1,4 bilhão de dólares em operações com liquidação em dois dias úteis, ou seja, 28 de dezembro. A clearing registra boa parte dos negócios no mercado à vista de dólar.

A baixa do dólar também foi direcionada pelo comportamento do mercado global de moedas. Em relação a uma cesta com as principais divisas, a moeda norte-americana caía 0,5 por cento no final da tarde, também com pouco volume.

A desvalorização do dólar no exterior era uma reação ao declínio de 11,6 por cento nas vendas de novas moradias nos Estados Unidos em novembro, que contrariou as previsões de alta da maior parte do mercado.

Na próxima sessão, véspera de Natal, o mercado interbancário ficará aberto para registro de operações no Banco Central somente até 12h. O mercado futuro, referência na formação do preço do dólar à vista, estará fechado.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host