UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

11/01/2010 - 21h05

Casa Branca estuda incluir taxa bancária no orçamento

WASHINGTON (Reuters) - O presidente norte-americano, Barack Obama, está considerando incluir uma taxa sobre as empresas de serviços financeiros em seu próximo orçamento a fim de ajudar a recuperar parte do dinheiro do contribuinte usado para resgatar os bancos durante a crise financeira.

"O presidente se comprometeu com o povo americano de que iria reaver seu investimento na indústria financeira", disse sob anonimato uma autoridade do governo nesta segunda-feira.

"Enquanto temos feito grande progresso na questão de reaver uma grande porção do investimento, consistente com a lei, o presidente vai propor um modo de reaver os fundos adicionais, e uma das opções é uma taxação sobre as instituições financeiras", disse a autoridade à Reuters.

Algumas taxas seriam provavelmente muito populares com os contribuintes, ainda furiosos com banqueiros que estão se preparando para colher bônus enormes. Mas exatamente de que forma tal taxa pode ser feita será discutida. É pouco provável que seja uma carga ampla sobre as operações ou um imposto sobre os bônus, como outros países propuseram.

Uma taxação sobre transações financeiras foi sugerida por autoridades britânicas em uma reunião dos ministros das Finanças do G7 no ano passado, mas foi rejeitada pelo secretário do Tesouro dos EUA, Timothy Geithner.

A Casa Branca disse que Obama ainda fica irritado com os grandes bancos de Wall Street que fizeram o contribuinte ajudar a pagar bilhões de dólares em bônus.

(Reportagem de Caren Bohan, Matt Spetalnick e Glenn Somerville)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host