UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

11/01/2010 - 11h39

OGX acha mais petróleo na bacia de Campos

SÃO PAULO (Reuters) - A OGX, braço de petróleo e gás natural do grupo EBX, do empresário Eike Batista, anunciou nesta segunda-feira que foi identificada a presença de hidrocarbonetos (petróleo e gás) na seção eocênica do poço 1-OGX-4-RJS, no bloco BM-C-42, em águas rasas da parte sul da Bacia de Campos.

A OGX detém 100 por cento de participação neste bloco, segundo comunicado enviado ao mercado.

A notícia animou o desempenho das ações da companhia nesta segunda-feira, que subiam 5,1 por cento por volta das 13h50h, enquanto o Ibovespa registrava alta de 0,48 por cento.

Segundo relatório do Itaú Securities, a expectativa para a OGX este ano é positiva e existe a percepção do mercado de que a companhia estaria trabalhando em um novo plano de produção, a fim de incorporar as novas descobertas anunciadas ao longo de 2009.

"Acreditamos que a empresa está trabalhando ativamente em um novo plano de produção, refletindo todos os bons resultados alcançados na porção sul da Bacia de Campos, que provavelmente se traduzirá em uma produção significativamente mais rápida", afirmou o banco em relatório.

Segundo o documento, um crescimento mais rápido do que o previsto na curva de produção poderá elevar o valor justo da ação em 10 por cento.

O poço OGX-4 situa-se a aproximadamente 79 quilômetros da costa do Estado do Rio de Janeiro, onde a lâmina d'água é de aproximadamente 150 metros. A sonda Ocean Quest, fornecida pela Diamond Offshore, inicou as atividades de perfuração no dia 26 de dezembro de 2009.

De acordo com o comunicado, foi identificada uma coluna com hidrocarbonetos de aproxidamente 90 metros. A perfuração do poço continua em andamento até a profundidade total estimada em 3.400 metros.

"Esta descoberta evidencia uma vez mais a eficiência do sistema petrolífero nesta porção da Bacia de Campos, assim como o acerto de nossa estratégia exploratória para a área", disse Paulo Mendonça, diretor-geral da OGX.

Criada em 2007, a OGX é a maior empresa privada em termos de área marítima de exploração no Brasil e possui um portfólio composto por 29 blocos exploratórios nas bacias de Campos, Santos, Espírito Santo, Pará-Maranhão e Parnaíba.

A bacia de Campos é a maior região produtora de petróleo no país, com cerca de 80 por cento do total de cerca de 2 milhões de barris de petróleo produzidos no Brasil por dia.

(Por Camila Moreira e Denise Luna)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host