UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

14/01/2010 - 19h12

Bovespa fecha em baixa com Vale, Petrobras e bancos

Por Paula Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice do mercado acionário brasileiro encerrou a quinta-feira no vermelho, pressionado pelo declínio das ações da Petrobras e de bancos, em uma sessão de debilidade das commodities.

A alta das bolsas em Nova York não foi suficiente para evitar a queda no mercado local, principalmente depois que Vale reverteu a valorização que vinha ajudando o Ibovespa em boa parte da sessão.

As ações preferenciais da mineradora fecharam em queda de 0,28 por cento, a 46,38 reais. Com a queda, o papel interrompeu uma sequência de nove altas, em que havia acumulado valorização superior a 10 por cento.

Nesse contexto, o Ibovespa terminou o pregão em queda de 0,83 por cento, a 69.801 pontos. O giro financeiro foi de 6,9 bilhões de reais.

O segmento de commodities chegou a sinalizar uma recuperação em parte dos negócios, mas recuava no início da noite, com a queda do petróleo ajudando a pressionar ainda mais as ações da blue chip Petrobras.

O papel preferencial da estatal, que segue minado pelas expectativas acerca da capitalização da empresa, caiu 1,74 por cento, para 35,67 reais.

Também os bancos prejudicaram o Ibovespa, com Bradesco recuando 2,14 por cento, para 36,60 reais; e Itaú Unibanco cedendo 1,38 por cento, a 37,91 reais.

A ação do frigorífico JBS liderou as altas da carteira teórica, com ganho de 7,40 por cento, a 10,60 reais, enquanto ALL declinou 5,24 por cento, a 16,11 reais, respondendo pela maior queda do Ibovespa.

No caso do JBS, a analista Mariana Peringer, do Banco do Brasil, destacou as previsões otimistas do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos sobre as exportações brasileiras em 2010, com crescimento de 20 por cento no caso da carne bovina, enquanto os embarques de frango devem subir 6 por cento.

"O dado do USDA mostra que as exportações de carne bovina vão ter uma recuperação mais rápida que as de frango. Tenho ouvido que o pessoal tem preferido empresas de carne bovina", afirmou a analista.

A empresa de logística ALL, por sua vez, divulgou na noite de quarta-feira dados preliminares de seu resultado no quarto trimestre, indicando queda superior a 50 por cento no lucro consolidado antes de juros, impostos, amortização e depreciação (Ebitda, na sigla em inglês). Além disso, o volume transportado também recuou.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host