UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

14/01/2010 - 23h40

Reservas provadas da Petrobras caem 1,5% em 2009

SÃO PAULO (Reuters) - Apesar de incorporar pela primeira vez parte da reserva do pré-sal, o volume das reservas provadas da Petrobras por critérios internacionais caiu 1,5 por cento em 2009 em relação ao ano anterior devido à exclusão das reservas na Bolívia.

Com base no critério da Society of Petroleum Engineers (SPE), as reservas provadas atingiram 14,865 bilhões de barris de óleo equivalente (boe) em 2009 ante 15,085 bilhões de boe no ano anterior, informou a estatal em comunicado na noite desta quinta-feira.

A queda ocorreu por conta de uma exigência do governo da Bolívia de excluir do cálculo as reservas da Petrobras naquele país, o que reduziu as reservas internacionais para 696 milhões de boe.

As descobertas do pré-sal da Bacia do Espírito Santo contribuíram com a apropriação de 182 milhões de boe em 2009, mas não foram suficientes para compensar a redução nas reservas internacionais.

A estatal acrescentou ainda que "as descobertas do pré-sal da Bacia de Santos ainda não contribuíram para o resultado por ainda não terem tido suas declarações de comercialidade submetidas à ANP".

A ANP é a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis.

Pelo critério da Securities and Exchange Commission (SEC), as reservas provadas atingiram 12,143 bilhões de boe, um aumento de 9 por cento em relação ao ano anterior, quando as reservas atingiram 11,191 bilhões de boe.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host