UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

14/01/2010 - 13h14

Venezuela fará paradas programadas em petroquímicas

CARACAS (Reuters) - O racionamento de energia na Venezuela está forçando a estatal petroquímica Pequiven a programar paradas em duas de suas três fábricas, informou a companhia nesta quinta-feira, sem especificar os produtos que estão sendo atingidos.

O país presidido por Hugo Chávez iniciou na quarta-feira um racionamento de eletricidade, provocando confusão em grande parte da população, desinformada sobre os horários e como enfrentar a medida. O governo atribuiu a decisão de cortar parcialmente a energia ao fenômeno climático El Niño e ao aumento da demanda.

Mas a oposição e especialistas afirmam que faltaram investimentos no setor após a nacionalização de diversas empresas de serviços públicos.

A brasileira Braskem, maior petroquímica da América Latina, tem planos ambiciosos na Venezuela, onde erguerá uma fábrica de polietilenos e outra de polipropileno em parceria com a Pequiven.

Em agosto passado, a empresa informou ter adiado em cerca de um ano o início das atividades das unidades, para 2013 e 2014, com o objetivo de fazer coincidir o começo das operações com o novo ciclo de alta do setor.

(Reportagem de Marianna Parraga)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host