UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

20/01/2010 - 10h39

G20 precisa agir contra influência de grandes bancos, diz Merkel

BERLIM (Reuters) - O Grupo dos 20 precisa desenvolver uma série de regras para evitar que os bancos se tornem tão grandes a ponto de poder manter os governos como reféns, disse a chanceler alemã Angela Merkel nesta quarta-feira.

"A ideia deste ano é implementar as regulações que foram acordadas durante o processo do G20", disse Merkel ao parlamento durante um debate sobre o orçamento.

"Também será para encontrar mais regulações, e isso se aplica especialmente às reuniões do G20... para encontrar maneiras de prevenir que os bancos se tornem tão grandes ou tão complexos que possam nos tomar como reféns de novo", acrescentou.

"Há modelos diferentes e a Alemanha deve entrar no debate com um modelo desses", disse ela.

O Canadá será o anfitrião de uma reunião do G20 em junho.

O ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schaeuble, disse que via sinais crescentes de um possível acordo internacional de medidas para combater o setor bancário.

A Alemanha disse que não planeja uma cobrança especial para os bancos após o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ter proposto uma taxa para reembolsar o contribuinte norte-americano por salvá-los da crise.

Ao invés disso, Merkel disse imaginar um imposto internacional sobre transações financeiras.

Merkel disse ao parlamento alemão que também e importante que as estratégias de retirada das medidas de estímulo à economia sejam acordadas internacionalmente.

(Reportagem de Paul Carrel e Madeline Chambers)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host