UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

20/01/2010 - 20h21

Wall Street recua com restrições da China e por IBM

Por Ellis Mnyandu

NOVA YORK (Reuters) - O mercado de ações norte-americano recuou nesta quarta-feira e o índice Dow Jones sofreu sua pior baixa do ano devido a temores de que as restrições da China a empréstimos bancários possam colocar em risco a recuperação da economia global.

As autoridades chinesas pediram aos principais bancos que restringissem empréstimos pelo resto do mês após um 'boom' antecipado de crédito, segundo fontes do setor bancário.

Sinais de que a China, terceira maior economia do mundo, pode limitar sua expansão econômica afetaram as ações de empresas de recursos naturais, incluindo a Alcoa, que caiu 2,5 por cento na sessão, para 15,23 dólares, e grandes manufatureiras, como a Caterpillar, que teve desvalorização de 1,9 por cento, para 59,76 dólares.

O índice do setor de materiais da S&P registrou queda de 1,5 por cento.

"Isso é, de fato, resultado direto dos temores em relação ao estreitamento do crédito na China", disse o diretor-gerente da Knight Equity Markets, Peter Kenny.

Embora a IBM tenha anunciado um lucro trimestral melhor que o esperado na noite de terça-feira, investidores continuaram apreensivos em relação a suas projeções para 2010, o que levou suas ações a caírem quase 3 por cento.

No fechamento desta quarta-feira, o índice Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, recuou 1,14 por cento, para 10.603 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq caiu 1,26 por cento, para 2.291 pontos. O índice Standard & Poor's 500 teve desvalorização de 1,06 por cento, a 1.138 pontos.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host