UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

30/01/2010 - 13h54

BC chinês quer avanço suave do crédito e da economia

DAVOS, Suíça (Reuters) - O banco central da China está pronto para dar mais passos neste ano com o objetivo de assegurar que o rápido crescimento nas concessões de empréstimos não superaqueça a economia, disse em entrevista à Reuters neste sábado o vice-presidente do banco.

Zhu Min também afirmou que as recentes medidas para reduzir o crédito foram uma resposta apropriada para esse problema e não sinalizaram o fim da postura monetária relativamente frouxa do país.

"Estamos muito cuidadosos ao gerir o crescimento dos empréstimos neste ano para reduzir o ritmo do avanço do crédito e garantir que o investimento esteja num nível equilibrado a ponto de evitar um superaquecimento", disse Zhu na saída do Fórum Econômico Mundial.

"Guiaremos --não queremos utilizar a palavra controle, porque eles (os bancos) são entidades comerciais-- o mercado e gostaríamos de ver um crescimento suave do crédito e da economia", acrescentou na entrevista.

Temores de que a China, terceira maior economia do mundo, possa apertar ainda mais sua política monetária assombraram os mercados financeiros globais na terça-feira, após Pequim ordenar que alguns bancos aumentassem o depósito compulsório.

Os bancos chineses ampliaram em 1,45 trilhão de iuans (212 bilhões de dólares) os novos empréstimos durante os 19 primeiros dias do ano.

(Por Tamora Vidaillet)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host