UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

09/02/2010 - 07h51

Bolsas da Ásia avançam lideradas por Coréia e Taiwan

Por Charlotte Cooper

TÓQUIO, 9 de fevereiro (Reuters) - As bolsas de valores da Ásia fecharam em alta em sua maioria nesta terça-feira, lideradas pelas praças de Taipé e Seul. Mas o movimento em Tóquio e Sydney foi inverso, com a confiança dos investidores ainda fraca por preocupações fiscais sobre a zona do euro.

"Há muitas incertezas sobre os problemas da zona do euro, a chance de haver imposição de limites à tomada de riscos pelos bancos nos Estados Unidos e preocupações sobre o aperto da política monetária da China", afirmou Norihiro Fujito, gerente geral do Mitsubishi UFJ Securities.

O índice MSCI que reúne bolsas de valores da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão operava em alta de 0,91 por cento às 7h10 (horário de Brasília), puxado pelo setor de tecnologia. Mais cedo o indicador chegou a recuyar para a mínima em cinco meses.

Analistas afirmam que a confiança dos investidores segue instável diante das preocupações sobre os problemas fiscais de Grécia, Espanha e Portugal afetando o panorama de qualquer recuperação mais séria dos mercados.

A bolsa de SEUL fechou em alta de 1,14 por cento, com o índice Kospi se recuperando de menor patamar em dois meses para acima do patamar de 1.550 pontos. O movimento foi apoiado em valorização de ações do setor de tecnologia como a Samsung Electronics.

Já em XANGAI houve valorização de 0,5 por cento, com ações do setor financeiro firmes apesar da listagem do China First Heavy Industries ter continuado com uma série de estréias decepcionantes no mercado. O giro encolheu para menor nível em 11 meses.

Ações em TAIWAN avançaram 2,01 por cento, o maior ganho desde setembro, com fundos do governo comprando ações e fortes dados de exportações impulsionando empresas de indústrias de tecnologia como TSMC, maior fabricante mundial de chips sob encomenda.

Porém, em TÓQUIO, a bolsa caiu 0,2 por cento, a 9.932 pontos, menor nível em dois meses, depois de superar os 10 mil pontos na segunda-feira. A confiança na praça japonesa foi abalada pelos problemas da zona do euro.

A Toyota avançou em movimento de cobertura de posições curtas. A montadora anunciou recall de quase meio milhão de unidades do modelo Prius entre outros modelos híbridos para reparar problemas no sistema de freios.

A bolsa de HONG KONG viu ganho de 1,22 por cento, a 19.790 pontos. CINGAPURA se valorizava em 1,91 por cento pouco antes do fechamento.

O mercado em SYDNEY encerrou em queda de 0,36 por cento, pressionado pelo banco Macquarie, que desabou 6 por cento depois que o lucro do segundo semestre ficou abaixo das estimativas do mercado. A instituição também alertou que o os negócios com crédito não estão tão fortes quanto no primeiro semestre.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host