UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

10/02/2010 - 14h34

Schincariol investirá R$1 bi em 2010 e vê alta das vendas

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Schincariol pretende investir 1 bilhão de reais em 2010 para aumentar a capacidade de produção e em marketing, anunciou nesta quarta-feira o presidente do grupo, Adriano Schincariol.

"(A indústria) de cervejas vai investir 5 bilhões este ano e nós entraremos com 20 por cento. A perspectiva para o mercado de bebidas é positiva, até porque ele não foi afetado pela crise", disse Adriano, citando previsões de que a economia brasileira crescerá mais de 5 por cento m 2010.

A rival AmBev, líder com participação ao redor de 70 por cento do mercado brasileiro de cerveja, planeja investir até 2 bilhões de reais em 2010 apenas em aumento de produção. A verba para marketing não foi divulgada pela companhia.

A Schincariol tem fatia no mercado de cerveja beirando os 12 por cento, segundo dados da empresa de pesquisa AC Nielsen. A fabricante de bebidas espera registrar uma expansão no volume de vendas acima da média do mercado, na casa dos dois dígitos, segundo seu presidente.

Do investimento total previsto pela Schincariol no ano, 100 milhões de reais serão aplicados no lançamento de um novo produto, a cerveja Devassa Bem Loura, que terá como garota propaganda a estrela internacional Paris Hilton.

A cervejaria tem 14 unidades de produção no país e capacidade de 4,5 bilhões de litros ano. "Esses investimentos serão feitos na ampliação de unidades e em algumas regiões o aumento (da capacidade) será de 50 por cento", disse Adriano a jornalistas.

Sem dar detalhes sobre os resultados da empresa em 2009, que ainda não foram auditados, Adriano afirmou apenas que no ano passado o mercado de cerveja cresceu um dígito e o grupo teve expansão de dois dígitos. Em 2008, a Schincariol teve faturamento de 4,5 bilhões de reais.

NEGATIVA DE PETRÓPOLIS

Adriano negou que esteja negociando a compra da cervejaria Petrópolis, dona da marca Itaipava, em meio a notícias na imprensa sobre o assunto. "Não tivemos nenhuma ação na direção da Petrópolis e não sei de onde essa notícia nasceu", afirmou.

Mas ele não descartou novas aquisições no futuro, depois de ter comprado cervejarias artesanais como Baden Baden, Devassa e Eisenbahn. "Estamos atentos a qualquer possibilidade no mercado que venha a ser interessante e que faça sentido."

A empresa mantém os planos de continuar com o capital fechado por pelo menos mais 5 anos, segundo Adriano.

"Não vemos necessidade no nosso planejamento (de ir para a bolsa de valores). Queremos manter o nosso patrimônio com os acionistas nos próximos 5 anos, no mínimo", concluiu.

(Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host