UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

18/02/2010 - 07h16

Inflação em SP desacelera pela 2a semana seguida, a 1,09%

SÃO PAULO (Reuters) - A inflação ao consumidor em São Paulo manteve-se em desaceleração em meados do mês, devido à dissipação do reajuste do ônibus e das pressão típicos do começo de ano de alimentos e educação.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) subiu 1,09 por cento na segunda quadrissemana de fevereiro, após alta de 1,28 por cento na primeira, informou a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) nesta quinta-feira.

Analistas consultados pela Reuters previam uma taxa de 1,05 por cento, de acordo com a mediana de 10 respostas que oscilaram de 1,01 a 1,13 por cento.

Os preços de Alimentação avançaram 0,91 por cento na segunda quadrissemana, contra alta de 1,18 por cento na primeira. Os alimentos in natura são pressionados no começo do ano pelo clima quente e chuvoso típico do período, mas amenizam a alta dos preços ao longo de fevereiro.

Os custos de Transportes tiveram alta de 3,52 por cento na segunda leitura do mês, contra salto de 4,49 por cento na primeira. Esse item inclui a tarifa de ônibus urbano, que sofreu um aumento.

Os preços de Educação registraram elevação de 2,57 por cento, contra 3,77 por cento antes. Esses custos costumam ser reajustados no começo do ano letivo.

O IPC mede a variação dos preços no município de São Paulo de famílias com renda até 20 salários mínimos.

(Reportagem de Vanessa Stelzer)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host