UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

25/02/2010 - 09h47

Klabin reduz prejuízo no 4o tri a R$185 mi

SÃO PAULO (Reuters) - A redução de 299 milhões no lucro líquido do quarto trimestre de 2009 por conta de uma redução de dívida com a Receita Federal no âmbito do programa de parcelamento fiscal Refis fez com que a Klabin registrasse prejuízo líquido de 185 milhões de reais nos últimos três meses do ano passado.

O prejuízo é inferior ao resultado negativo de 314 milhões registrados no mesmo período de 2008. No terceiro trimestre de 2009, a maior fabricante de papéis do Brasil lucrou 183 milhões de reais.

O resultado líquido da empresa ficou praticamente em linha com as estimativas de seis analistas ouvidos pela Reuters, que, em média, projetavam lucro líquido de 210 milhões de reais.

Sem o efeito não recorrente de 299 milhões, que já havia sido anunciado na última semana, o lucro da Klabin teria sido de 114 milhões de reais. No ano, o lucro líquido, incluindo o efeito do Refis, foi de 333 milhões de reais, contra prejuízo de 349 milhões em 2008.

O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de 219 milhões de reais entre outubro e dezembro de 2009, o que representa uma queda de 10 por cento ante os 242 milhões de reais dos mesmos meses de 2008 e alta de 10 por cento ante o terceiro trimestre. Analistas esperavam, em média, que o número fosse de 203 milhões. A margem Ebitda cedeu de 30 por cento para 27 por cento.

"O Ebitda do quarto trimestre foi influenciado em 31 milhões de reais pelo resultado não recorrente do ganho pela desapropriação de terras para a construção de hidrelétrica no Paraná, parcialmente compensado por provisão para contingências legais", diz a Klabin. No ano, o Ebitda após ajustes não recorrentes foi de 747 milhões de reais, 3 por cento superior ao ano imediatamente anterior. A margem Ebitda subiu de 24 para 25 por cento.

A receita líquida da Klabin totalizou 805 milhões de reais praticamente estável em relação aos 806 milhões de um ano antes, mas alta de 7 por cento ante o terceiro trimestre. As estimativas dos analistas ouvidos pela Reuters eram de uma receita de 781,2 milhões de reais.

No ano, foi registrada queda de 4 por cento, de 3,097 bilhões para 2,960 bilhões de reais.

O volume de vendas da companhia foi de 435 mil toneladas nos últimos três meses de 2009, alta de 11 por cento em relação ao quarto trimestre de 2008 e de 8 por cento em relação ao terceiro trimestre. Do total vendido no último trimestre, 34 por cento foi destinado a exportações (no mesmo período de 2008 foram 43 por cento).

No ano, o total vendido pela Klabin foi de 1,544 milhão de toneladas, queda de 2 por cento.

A companhia encerrou o ano de 2009 com endividamento líquido de 2,569 bilhões de reais, queda de 31 por cento em relação ao final de 2008.

(Por Carolina Marcondes)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host