UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

26/02/2010 - 20h10

NY tem melhor mês desde novembro em dia de giro fraco

Por Leah Schnurr

NOVA YORK (Reuters) - As bolsas de valores dos Estados Unidos encerraram com modesta valorização nesta sexta-feira, movimento suficiente para confirmar fevereiro como melhor mês para os índices desde novembro.

Dados mostrando que a economia dos EUA cresceu levemente mais que o esperado no quarto trimestre ampararam o avanço do mercado.

O índice Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, teve oscilação positiva de 0,04 por cento, para 10.325 pontos. O Nasdaq Composite subiu 0,18 por cento, para 2.238 pontos. O Standard & Poor's 500 ganhou 0,14 por cento, para 1.104 pontos.

No acumulado de fevereiro, o Dow subiu 2,6 por cento, o Nasdaq teve alta de 4,2 por cento e o S&P 500 apreciou-se em 2,9 por cento.

Num dia marcado pelo baixo volume de negócios, uma vez que a cidade de Nova York foi atingida por uma tempestade de neve, a queda do dólar impulsionou as ações de companhias exportadoras, que se beneficiaram da baixa da moeda.

"O dólar caiu um pouco e, no geral, a baixa da divisa é positiva para as ações", disse Peter Jankovskis, co-vice-presidente de investimento da OakBrook Investments LLC, em Lisle, Illinois.

Também deram fôlego aos papéis dados mostrando que a economia dos Estados Unidos cresceu no quarto trimestre em ritmo ligeiramente superior ao anteriormente estimado, devido a uma revisão na queda dos estoques.

O Departamento de Comércio informou pela manhã que sua segunda leitura do Produto Interno Bruto (PIB) apontou uma expansão anualizada de 5,9 por cento, ante dado preliminar de 5,7 por cento.

Mas uma queda surpreendentemente forte nas vendas de casas usadas em janeiro e a fraca confiança do consumidor em fevereiro ressaltaram a natureza irregular da recuperação.

"Houve muitos dados econômicos, a maioria piores que o esperado", afirmou Jankovskis.

Os setores financeiro e industrial lideraram a melhora nos índices ao longo do dia, com a multinacional de tecnologia diversificada 3M em alta de 0,5 por cento. JP Morgan Chase, um dos maiores bancos norte-americanos, subiu 3,3 por cento.

Ações do segmento de saúde também estiveram entre as de melhor performance nesta sessão, com os papéis da Cigna avançando 1,2 por cento. Um encontro que durou sete horas sobre o setor de saúde nesta quinta-feira pouco ajudou a incentivar parlamentares republicanos com relação ao projeto do presidente Barack Obam de reforma do setor.

(Colaborou Rodrigo Campos)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host