UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

01/03/2010 - 09h28

Bolsas da Ásia sobem com alta nos preços do cobre e Grécia

Por Umesh Desai

HONG KONG, 1o de março (Reuters) - As bolsas de valores da Ásia subiram nesta segunda-feira, impulsionadas pelo setor de mineração depois do grande terremoto que atingiu no sábado o Chile, maior produtor de cobre do mundo. Sinais de que a crise de dívida da Grécia está se solucionando também animaram investidores.

Os preços do cobre saltaram para o maior patamar em cinco semanas depois que um terremoto de 8,8 graus de magnitude abalou o Chile no sábado, forçando a interrupção de até um quinto da capacidade de produção de cobre do país.

Os mercados asiáticos ganharam impulso também por relatórios que mostraram que a atividade fabril das principais economias da região continuou a crescer no mês passado, com Índia e Coreia do Sul avançando no ritmo mais rápido em cerca de dois anos, enquanto a taxa de crescimento da China mostrou sinais de moderação.

O índice MSCI que reúne bolsas de valores da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão tinha valorização de 1,4 por cento às 8h10 (horário de Brasília).

Os salto nos preços do cobre também impulsionou a bolsa de TÓQUIO, que encerrou em alta de 0,45 por cento, a 10.172 pontos.

"Os mercados acionários estão encarando os dados da China de maneira muito construtiva já que os números estão indicando que os esforços do governo para resfriar a economia estão surgindo efeito", afirmou o estrategista Michael Kurtz, Macquarie Securities.

"Os mercados ainda estão focados em risco, então será crítico ver uma solução para algumas preocupações fiscais na Europa", acrescentou.

A bolsa de SYDNEY subiu 1,05 por cento, mas os negócios foram fracos por causa da expectativa ante a decisão de juro pelo banco central australiano na terça-feira.

Os mercados na Austrália estão precificando chance de 60 por cento de um aumento de 0,25 por cento na taxa, para 4 por cento.

O petróleo subia acima de 80 dólares o barril, ampliando o ganho de 9 por cento do mês passado, em meio a ameaças do Irã de que pode cortar oferta para a Europa por causa da oposição do continente ao programa atômico de Teerã.

A bolsa de HONG KONG teve ganho de 2,2 por cento; XANGAI avançou 1,2 por cento; e TAIWAN se valorizou em 1,9 por cento, enquanto CINGAPURA subiu 0,84 por cento.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host