UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

04/03/2010 - 19h59

Wall St sobe por varejistas e espera dados de trabalho na 6a

Por Edward Krudy

NOVA YORK (Reuters) - As bolsas de valores norte-americanas terminaram a quinta-feira em alta, depois que vendas mensais de varejistas acima do esperado e queda nos pedidos de auxílio-desemprego apontaram estabilização da economia. O viés positivo levou o índice Dow Jones novamente ao território positivo em 2010.

O Dow, referência da bolsa de Nova York, avançou 0,46 por cento, para 10.444 pontos. O Nasdaq Composite subiu 0,51 por cento, para 2.292 pontos. O Standard & Poor's 500 ganhou 0,37 por cento, a 1.122 pontos.

A alta nas vendas de varejistas em fevereiro valorizou os papéis de empresas do setor, apesar das previsões de que o segmento seria prejudicado pelo inverno rigoroso. O índice S&P para esse setor subiu 1,3 por cento.

As ações da Target, varejista considerada termômetro do mercado, avançaram 2,4 por cento, após a companhia divulgar crescimento de 2,4 por cento no mês passado nas vendas em lojas abertas há pelo menos um ano.

A sessão foi volátil no início dos negócios, em meio à divulgação de dados conflitantes sobre a economia do país. Os agentes também aguardam os números gerais sobre o mercado de trabalho, na sexta-feira.

Segundo pesquisa da Reuters, a expectativa é de que o relatório mostre perda de 50 mil empregos em fevereiro, ante 20 mil cortes em janeiro. Mas investidores estão preocupados que as condições do tempo possam ter afetado as estatísticas e a faixa de previsões está mais ampla que o normal.

"Os pedidos de auxílio-desemprego e as vendas de varejistas foram melhores que o esperado pelo mercado, e também vimos algumas melhoras nas recomendações (de empresas) por analistas", disse Quincy Krosby, estrategista de mercado da Prudential Financial, em Nova Jersey.

Os pedidos iniciais de auxílio-desemprego diminuíram em 29 mil, para uma leitura com ajuste sazonal de 469 mil na semana passada, menos que o número revisado para cima de 498 mil na semana anterior.

Já a Associação Nacional de Corretores informou que seu índice de vendas pendentes, baseado em contratos assinados em janeiro, caiu 7,6 por cento, para 90,4 em janeiro, ante dado revisado para cima de 97,8 em dezembro. Analistas ouvidos pela Reuters previam alta de 1 por cento.

Relatórios positivos de corretoras ajudaram a amparar a alta de blue chips. Ações de Boeing, Walt Disney e Coca-Cola estiveram entre as de melhor desempenho no Dow Jones.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host