UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

05/03/2010 - 10h07

OGX, de Eike, encontra novos indícios de petróleo na bacia de Campos

SÃO PAULO (Reuters) - A OGX, braço de petróleo do grupo EBX, do empresário Eike Batista, informou nesta sexta-feira a presença de hidrocarbonetos em um poço localizado em águas rasas da parte sul da Bacia de Campos.


A descoberta foi feita na seção albiana do poço 1-OGX-6-RJS, localizado no bloco BM-C-41, em que a OGX detém 100 por cento de participação e está a aproximadamente 82 quilômetros da costa do Rio de Janeiro. A lâmina d'água é de cerca de 137 metros.

A companhia identificou coluna com hidrocarbonetos de aproximadamente 70 metros, e a perfuração, que começou em 2 de fevereiro, continua em andamento. O poço será perfurado até a profundidade total estimada em 3.600 metros.

A petrolífera coletou duas amostras da rocha do reservatório com espessura de mais de 50 metros para ter dados sobre as características da área para futuros projetos de delimitação, avaliação e desenvolvimento.

"Esses testemunhos e os perfis indicaram uma forte correlação entre os reservatórios albianos do OGX-6 (Etna), OGX-3 (Waimea) e OGX-2 (Pipeline)", afirmou o comunicado.

Etna está localizado 8,5 quilômetros a nordeste de Waimea e seus reservatórios estão 400 metros acima dos depósitos desse poço.

"Isso nos leva a crer que podemos estar diante de uma mesma acumulação e que a província recentemente descoberta se estende também até o norte do bloco BM-C-41", disse Paulo Mendonça, diretor-geral da OGX em comunicado.

No início de fevereiro, a OGX informou que o poço 1-OGX-3-RJS tem reservas recuperáveis estimadas entre 500 milhões e 900 milhões de barris de óleo equivalente.

Já o OGX4 tem estimativa de reservas entre 100 e 200 milhões de barris de óleo equivalente, enquanto o 1-OGX-5-RJS pode ter ao menos entre 30 e 90 milhões de barris de óleo recuperável em uma de suas seções.

(Por Camila Moreira)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host