UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

18/03/2010 - 19h06

Com R$ 2,82 bi, OSX tem menos de 30% do desejado em IPO

Por Cesar Bianconi

SÃO PAULO, 18 de março (Reuters) - A OSX, do bilionário Eike Batista, levantou R$ 2,82 bilhões em sua oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), menos de 30% do valor máximo previsto inicialmente, que era de quase R$ 10 bilhões.

De acordo com informações no site da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nesta quinta-feira, a ação da empresa de equipamentos e serviços para a indústria de petróleo saiu a 800 reais, exatamente em linha com a projeção revisada para baixo pela companhia para o preço do papel.

Inicialmente, a OSX esperava colocar suas ações no mercado por valor de R$ 1.000 a R$ 1.333,33.

A operação envolveu 3,5 milhões de ações --o que indica que houve exercício parcial de lotes além do inicial, que era de 3,06 milhões de ações.

Foi o quarto IPO do ano no Brasil. Todos eles saíram com um preço abaixo do estimado nos prospectos preliminares, casos das ofertas iniciais de Aliansce, Multiplus e BR Properties, além de OSX.

Na noite de terça-feira, a OSX comunicou a redução do total de ações no âmbito do IPO, bem como do preço sugerido para os papéis.

Na estimativa inicial do tamanho da oferta, de R$ 9,92 bilhões, a operação da OSX poderia se converter no segundo maior IPO da história no Brasil, atrás apenas da oferta do Santander Brasil, de R$ 14,1 bilhões, em outubro do ano passado.

Considerando o valor de R$ 2,82 bilhões, a operação ficou em sétimo lugar na lista dos maiores IPOs do país.

A decisão de reduzir o tamanho da oferta da OSX representou um revés para Eike, oitava pessoa mais rica do mundo, segundo ranking da revista Forbes. O empresário fez a maior parte de sua fortuna por meio de IPOs de seus negócios de mineração, energia, logística e petróleo.

Na quarta-feira, um gestor de recursos que desistiu de participar da oferta da OSX disse que a questão para a mudança das condições da operação "foi certamente o preço".

"Há um sentimento de nervosismo entre alguns grandes investidores sobre a oferta e isso provavelmente afetou o negócio", disse, sob condição de anonimato.

Eike garante aporte

A OSX não possui receita e teve prejuízo de R$ 33,4 milhões em 2009. A empresa é dona de um navio e de terrenos onde planeja construir um estaleiro.

Em fevereiro, a OSX anunciou que a sul-coreana Hyundai Heavy Industries assumirá fatia de 10% em sua subsidiária OSX Estaleiros, em troca de transferência de tecnologia e treinamento a funcionários.

A OSX pretende usar a maior parte dos recursos captados para construir plataformas e embarcações para exploração e produção de petróleo. A maior demanda deve vir da OGX, petrolífera do próprio Eike.

Em decorrência do preço e do volume menores de ações na oferta da OSX, a empresa informou que haverá atrasos em seu plano de investimentos.

Eike se comprometeu a comprar US$ 1 bilhão em ações da OSX entre março de 2010 e 2013 para ajudar a financiar os negócios da companhia, caso a OSX não consiga recursos adicionais nos mercados de capitais nesse período.

A OSX --que será listada apenas no Brasil-- tem a estreia de suas ações na Bovespa prevista para a próxima segunda-feira, dia 22. O Credit Suisse é o coordenador-líder da oferta.
 

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host