UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

24/03/2010 - 20h13

MRV lucra 69,3% mais no 4o tri por avanço das vendas contratadas

Por Vivian Pereira

SÃO PAULO (Reuters) - O salto de 151,7 por cento nas vendas contratadas da MRV Engenharia no último trimestre de 2009 levou a incorporadora e construtora a registrar lucro líquido recorde de 121,9 milhões de reais no período, aumento de 69,3 por cento sobre o apurado um ano antes.

O resultado ficou acima da estimativa média de cinco analistas consultados pela Reuters, de ganho de 110,3 milhões de reais.

Em todo o ano passado, o lucro da companhia somou 347,4 milhões de reais, aumento de 50,4 por cento sobre 2008.

"Ao contrário do que o mercado diz, estamos mostrando que baixa renda não resulta em baixa margem", assinalou o vice-presidente financeiro da MRV, Leonardo Corrêa, em entrevista à Reuters.

Segundo ele, o reaquecimento da demanda, refletido nos números de 2009, teve início já no primeiro trimestre do ano passado, com o lançamento do programa "Minha Casa, Minha Vida" pelo governo federal, há 1 ano.

"O consumidor de renda mais baixa está descobrindo cada vez mais que tem condições de comprar um imóvel e vem exercendo esse direito", acrescentou Corrêa.

O executivo antecipou que a empresa vem se preparando para atingir a meta de 70 mil unidades lançadas, vendidas e construídas. Embora não defina em quanto tempo isso irá acontecer, ele afirmou que será "um prazo relativamente curto, bem menos de 10 anos".

Nos três meses encerrados em dezembro, a geração de caixa da MRV, medida pelo Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização), cresceu 65,5 por cento e atingiu 157,6 milhões de reais.

A margem Ebitda foi de 29,4 por cento nos últimos três meses de 2009, queda de 0,4 ponto percentual em relação ao ano anterior.

"Nosso 'guidance' para a margem Ebitda este ano é entre 25 e 28 por cento", disse Corrêa, ressaltando que a previsão considera o mesmo regime contábil vigente em 2009.

A receita líquida da companhia alcançou 535,6 milhões entre outubro e dezembro, um incremento de 67,7 por cento na comparação anual.

Em todo o ano passado, as vendas contratadas atingiram 27.951 unidades, volume 92,8 por cento acima de 2008. Apenas no quarto trimestre, as vendas totalizaram 7.217 unidades.

Quanto aos lançamentos, 87 por cento das 25.522 unidades lançadas em 2009 foram elegíveis ao "Minha Casa, Minha Vida".

De acordo com o executivo, entre 85 e 90 por cento dos lançamentos previstos para 2010 devem se enquadrar no programa do governo federal. "Nosso foco na baixa renda será mantido e será ainda maior este ano."

A MRV encerrou o ano passado com estoque no valor de 1,6 bilhão de reais, sendo que 84 por cento das unidades em estoque podem ser enquadradas ao "Minha Casa, Minha Vida".

As ações da MRV fecharam a quarta-feira em queda de 2,52 por cento na Bovespa, cotadas a 13,16 reais. O Ibovespa teve variação negativa de 0,68 por cento.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host