UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

25/03/2010 - 14h01

MRV tem início de 2010 forte e aposta em 1o trimestre recorde

SÃO PAULO (Reuters) - O desempenho operacional da MRV Engenharia nos primeiros três meses de 2010 deve superar os números apurados no início do ano passado, resultando no melhor primeiro trimestre na história da empresa.

"A certeza é que teremos um primeiro trimestre muito melhor que o primeiro trimestre de 2009", afirmou o presidente da construtora e incorporadora, Rubens Menin, em teleconferência com analistas e investidores nesta quinta-feira para comentar os resultados da empresa divulgados na noite da véspera.

"Embora este seja um trimestre mais fraco, as vendas serão maiores do que esperávamos", acrescentou.

Segundo Menin, o período de janeiro a março será marcado por uma redução no número de lançamentos, que ficaram concentrados no último mês do período. "Vamos intensificar os lançamentos no segundo trimestre, quando os resultados operacionais serão ainda mais fortes."

A MRV reportou na noite de quarta-feira um lucro líquido recorde de 121,9 milhões de reais no último trimestre de 2009, com aumento de 151,7 por cento nas vendas contratadas.

No demonstrativo de resultados, a companhia confirmou sua projeção para vendas contratadas em 2010, que devem ficar entre 3,7 bilhões e 4,3 bilhões de reais. Em 2009, as vendas somaram 2,8 bilhões de reais.

Menin informou ainda que a MRV deve encerrar este ano com cerca de 30 mil unidades construídas. Deste total, entre 16 mil e 17 mil serão entregues.

Questionado sobre a meta de atingir no longo prazo 70 mil unidades lançadas, vendidas e construídas, ele disse que a construtora vem investindo em automatização para aumentar sua produtividade. "Nossa estratégia é ter muitos canteiros, em muitas cidades, com obras menores."

Conforme o executivo, a redução do ciclo de construção --que em 2009 e 2010 deve resultar em quatro meses a menos-- também vai contribuir para o alcance da meta, além de ser "importante para o fluxo de caixa da empresa".

Em relação à expansão geográfica, Menin ressaltou que o ritmo de crescimento será intensificado nos mercados onde a empresa está entrando, que incluem a região Nordeste e os Estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo.

As ações da MRV exibiam alta de 2,51 por cento, às 12h55, cotadas a 13,49 reais, respondendo pela segunda maior valorização entre os papéis que compõem o Ibovespa, que subia 0,56 por cento.

(Por Vivian Pereira)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host