UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

26/03/2010 - 13h16

Cyrela tem vendas maiores no 1o tri e mantém metas até 2012

SÃO PAULO (Reuters) - As vendas contratadas da Cyrela Brazil Realty nos três primeiros meses deste ano devem ficar acima do resultado apurado no mesmo período de 2009, confirmando o reaquecimento da demanda refletido nos números da empresa no quarto trimestre do ano passado.

"As vendas deste primeiro trimestre estão muito superiores às do ano anterior", disse o vice-presidente financeiro da empresa, Luís Largman, em teleconferência com analistas e investidores nesta sexta-feira sobre os resultados divulgados na véspera.

Ele ressaltou que o primeiro trimestre do último ano pode ser considerado um dos piores da história da empresa em decorrência da crise financeira mundial.

De janeiro a março de 2009, as vendas da Cyrela atingiram 501,8 milhões de reais. No período, foram vendidas 1.766 unidades.

Já em todo o ano passado, a maior incorporadora do país contabilizou vendas contratadas de 5,2 bilhões de reais, superando a previsão da própria empresa, que era de 5,1 bilhões de reais.

Segundo Largman, a companhia mantém as previsões de crescimento até 2012, quando as vendas anuais devem chegar a entre 9,7 bilhões e 10,7 bilhões de reais. Para este ano, a estimativa é de que as vendas fiquem no intervalo de 6,2 bilhões a 6,9 bilhões de reais, subindo para entre 7,6 bilhões e 8,4 bilhões de reais em 2011.

Ainda referente ao primeiro trimestre deste ano, o executivo disse que a Cyrela encerrará o período com cerca de 4 mil unidades entregues, mesmo número apurado nos últimos três meses de 2009.

LIVING

O preço médio das unidades construídas pela Living --braço da Cyrela para a baixa renda-- deve ser reduzido a 100 mil reais em 2010, ante 115,7 mil reais no ano passado, "em função de terrenos que foram e serão comprados", afirmou Largman.

Em todo o ano passado, as vendas da Living somaram 1,726 bilhão de reais, correspondentes a 14.913 unidades. Deste total, 8.354 unidades foram enquadradas no programa do governo federal "Minha Casa, Minha Vida".

A Cyrela prevê que a Living passe a responder por metade das vendas e dos lançamentos da companhia até 2012.

Com a maior participação da Living no portfólio da incorporadora, o valor médio da unidade da parte Cyrela também diminuiu no ano passado, para 215 mil reais, ante 270,9 mil reais em 2008.

As ações da Cyrela exibiam queda de 2 por cento, às 12h09, cotadas a 20,83 reais. O Ibovespa subia x0,23 por cento.

(Por Vivian Pereira)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host