UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

26/03/2010 - 18h44

Siderurgia sustenta Bovespa apesar de Petrobras e NY

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO (Reuters) - O bom desempenho das ações de siderurgia garantiu que o Ibovespa fechasse em terreno positivo nesta sexta-feira, mesmo com a baixa de Petrobras e a fraqueza de Wall Street durante a tarde.

O principal índice das ações brasileiras subiu 0,36 por cento, aos 68.682 pontos. O giro financeiro do pregão foi de 5,70 bilhões de reais.

Os destaques positivos foram as ações de Gerdau, Uniminas e CSN, que subiram entre 1,6 e 3,2 por cento. "É por todo esse otimismo sobre o upside de preço (do minério de ferro)", afirmou a equipe de analistas da Brava Investimentos.

A expectativa de um forte aumento do minério de ferro em 2010 também tem contribuído para elevar as ações da Vale desde o início de fevereiro. Nesta sessão, a ação preferencial da mineradora teve alta de 0,79 por cento, a 48,55 reais.

A CSN também teve outro motivo para a alta de suas ações: o desdobramento dos papéis, a uma proporção de duas novas ações para cada uma antiga. "Vai ter mais liquidez", destacou a equipe da Brava Investimentos.

O otimismo com a siderurgia evitou que o Ibovespa terminasse o dia no mesmo marasmo de Wall Street. Após um impulso inicial pela aprovação de um pacote de ajuda à Grécia, os principais índices de Nova York encerraram praticamente estáveis.

No mercado doméstico, Os ganhos com o setor do aço também ofuscaram a perda de 1,99 por cento da ação preferencial da Petrobras, para 34,50 reais.

Os papéis da estatal repercutiram as declarações do gerente de Relações com Investidores da estatal, Alexandre Quintão, que disse que a empresa estuda emitir apenas ações preferenciais ou mesmo reduzir o plano de investimentos caso o projeto de capitalização, com o qual a empresa ainda conta para 2010, não avance como esperado no Congresso.

Entre outros destaques do índice, JBS teve a maior queda do Ibovespa, com baixa de 4,58 por cento, a 7,50 reais. Rossi Residencial também caiu forte, 3,58 por cento, para 12,91 reais.

A Cyrela, que anunciou lucro líquido de 207,7 milhões de reais no quarto trimestre --maior que o esperado--, teve baixa de 0,75 por cento, a 21,10 reais. A incorporadora afirmou que vai ampliar a participação do segmento de baixa renda em seus negócios.

A geradora paulista de energia Cesp, outra que divulgou resultados, subiu 1,76 por cento, para 22,50 reais.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host