UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

26/03/2010 - 15h50

Trichet apoia plano à Grécia, mas faz alerta sobre interferência

MUENSTER, Alemanha (Reuters) - O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet, apoiou nesta sexta-feira os planos da zona do euro para ajudar a endividada Grécia, ressaltando que a independência do BCE deve ser mantida.

Os líderes da zona do euro concordaram na quinta-feira em criar um seguro financeiro junto com o Fundo Monetário Internacional (FMI) para auxiliar a Grécia a resolver seus problemas de dívida.

Trichet e outros importantes formuladores de política do BCE haviam dado fortes alertas sobre o envolvimento do FMI nas discussões, mas nesta sexta-feira ele apoiou a decisão.

"Nas atuais circunstâncias, em que a Europa enfrenta decisões essenciais, é mais importante que nunca reconhecer que uma união próspera requer ação determinada por todos", afirmou ele.

"Estou, portanto, satisfeito com que os chefes de Estado e dos governos da zona do euro possam desenvolver uma solução, implementando sua declaração anterior de 'tomar uma ação determinada e coordenada, se necessário'."

Assim como os repetidos alertas de Trichet sobre os perigos do envolvimento do FMI, Lorenzo Bini Smaghi, outro membro do Conselho Executivo do BCE, levantou preocupações nesta semana de que o Fundo possa influenciar nas decisões de política monetária do Banco Central Europeu.

Trichet descartou a ideia de uma mudança política nos assuntos do BCE. "O BCE é independente. Ele não permite que nenhum governo, instituição ou lobby influencie suas decisões de política monetária", disse.

(Por Sakari Suoninen)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host