UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

31/03/2010 - 09h46

Bolsa da Ásia recuam, Japão atinge máxima em 18 meses

Por Masayuki Kitano

TÓQUIO (Reuters) - As principais bolsas de valores da Ásia fecharam em queda nesta quarta-feira, mas o mercado japonês alcançou maior nível em 18 meses, continuando a eclipsar seus pares na região diante da recuperação da confiança do consumidor dos Estados Unidos que reforça expectativa de investidores de que a recuperação econômica vai se provar sustentável.

O índice MSCI que acompanha as bolsas da região da Ásia Pacífico exceto Japão tinha queda de 0,75 por cento, aos 422,55 pontos, acumulando alta de aproximadamente 2 por cento no primeiro trimestre do ano.

"A melhora na economia global e nos mercado de ações -- o Dow está perto do nível que tinha quando o Lehman quebrou -- significará ainda mais melhoras no Nikkei em abril a junho", disse Fumiyuki Nakanishi, gestora de grupo no SMBC Friend Securities em Tóquio.

Todos os principais índices mundiais devem encerrar o ano melhores do que estão agora, segundo uma pesquisa da Reuters divulgada em meados de março.

O índice Nikkei da bolsa de TÓQUIO fechou em leve baixa de 0,06 por cento, aos 11.089 pontos, mas ainda acumula valorização de 5,2 por cento no ano.

O entrada firme de investidores estrangeiros, que mais venderam do que compraram no mercado japonês no ano passado, contribuiu para o rali trimestral. Eles compraram cerca de 1,9 trilhão de ienes (20,5 bilhões de dólares) em ações japonesas até o momento em 2010.

Em HONG KONG, o índice Hang Seng fechou em queda de 0,63 por cento, a 21.239 pontos. Em XANGAI, a bolsa recuou 0,62 por cento, a 3.109 pontos. TAIWAN cedeu 0,53 por cento para 7.920 pontos.

Na Coreia do Sul, a bolsa de SEUL perdeu 0,43 por cento, para 1.692 pontos. CINGAPURA caiu 1,57 por cento, a 2.887 pontos. SYDNEY teve desvalorização de 0,84 por cento, a 4.875 pontos.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host