UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

01/04/2010 - 16h21

Azul pretende dobrar de tamanho em 2010 com chegada de aviões

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Azul Linhas Aéreas pretende dobrar de tamanho em 2010 com a chegada de mais 7 aviões da Embraer, afirmou nesta quinta-feira o presidente da companhia aérea, Pedro Janot.

Segundo ele, a primeira das 7 encomendas chegou em março e já está em operação, elevando para 15 o número de aviões da companhia em atividade. Até o fim do ano, a empresa receberá outros seis aviões gradativamente.

"O mercado está aquecido, cresceu 48 por cento em fevereiro e 33 por cento em janeiro. Nós crescemos muito rápido e esperamos dobrar de tamanho esse ano com a chegada dos aviões", disse Janot a jornalistas, após participar de evento na Firjan- Federação das Indústrias do Rio. "A empresa já está no azul, na zona de lucro", acrescentou.

Janot estima que o mercado de aviação brasileiro irá crescer esse ano entre 17 e 20 por cento, mas ressaltou que os preços não devem baixar porque as companhias estão recompondo margens perdidas durante a crise global. No passado, o mercado cresceu 17 por cento, sendo que o primeiro semestre o crescimento foi quase nulo.

A taxa de ocupação da Azul fechou o mês de março, de acordo com Janot, em 86 por cento e o objetivo é manter essa média até o fim do ano. Em janeiro, o nível de ocupação de aeronaves foi de 90 por cento e, em fevereiro, de 87 por cento.

Para crescer nos próximos meses, a Azul tem duas metas: buscar novos clientes, principalmente a nova classe C e a abertura de capital em 2011.

A empresa pretende realizar várias ações esse ano para atrair esse novo nicho de mercado. Atualmente, 60 por cento dos clientes da Azul são da classe A e B e os outros quarenta por cento pertencem às demais classes.

"O mercado vai passar por profundas mudanças nesse sentido esse ano. A gente entende que voar é a última barreira de consumo dessa classe C. Comer fora, voar e fazer turismo são os próximos passos," declarou Janot.

Entre as ações previstas estão uma campanha mais forte de marketing, ações direcionadas e ampliação do crédito para a nova classe média. Atualmente, as passagens são parceladas em até 6 vezes.

"Teremos que fazer em mais de 6 vezes e adotar outros truques," destacou Janot.

O executivo adiantou que os 2 novos slots --espaços aéreos das companhias nos aeroportos-- em Congonhas, serão inaugurados em maio com vôos turísticos durante os finais de semana.

"Vamos atender os pacotes turísticos e não o filé mignon, que é o público executivo. Vamos fazer ligações entre Porto Seguro (Bahia) a São Paulo," declarou.

(Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host