UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

05/04/2010 - 13h34

EUA adiam decisão sobre manipulação chinesa do iuan

WASHINGTON, 3 de abril (Reuters) - O governo dos Estados Unidos adiou neste sábado a decisão sobre classificar a China como um agente manipulador de moeda, em um movimento provavelmente para melhorar a relação entre as duas potências, mas que deve desagradar parlamentares norte-americanos.

O Departamento do Tesouro divulgaria o relatório semestral sobre câmbio ao Congresso em 15 de abril, poucos dias após uma visita agendada do presidente chinês, Hu Jintao, a Washington para um encontro sobre segurança nuclear organizado pelo presidente norte-americano, Barack Obama.

Os parlamentares dos EUA têm pedido de forma crescente que o Tesouro "rotule" a China como um manipulador, dizendo que Pequim deliberadamente mantém o valor da sua moeda, o iuan, desvalorizado em relação ao dólar para dar aos exportadores vantagens comerciais que custam empregos norte-americanos.

O adiamento coloca a decisão para bem depois da visita de Hu, evitando uma situação embaraçosa que poderia provocar uma resposta retaliadora de Pequim. Também permite a Obama algum espaço para tentar persuadir os representantes chineses para voluntariamente liberar a apreciação do iuan.

A moeda chinesa tem permanecido no atual patamar ao redor de US$ 6,8 desde julho de 2008, quando a crise financeira global piorou, após um período de três anos de elevação gradual.

(Reportagem de Glenn Somerville)
 
 

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host