UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

06/04/2010 - 11h49

Vale pede investigação contra federação siderúrgica europeia

RIO DE JANEIRO, 6 de abril (Reuters) - Quase duas semanas depois de ter sido acusada pela confederação das siderúrgicas europeias (Eurofer) de abuso de poder por posição dominante no mercado de minério de ferro, a Vale informou nesta terça-feira que também reclamou à Comissão Européia sobre suspeita "de possível quebra de regras da concorrência na Europa pela Eurofer".

A ação da mineradora brasileira eleva a tensão entre grandes mineradoras globais e importantes grupos que representam siderúrgicas, em meio à tentativa das produtoras de minério de ferro de estabelecerem contratos de curto prazo com elevados reajustes de preço.

"A Vale expressa sua preocupação com o fato de que possa ter havido uma ação coordenada dos membros associados da Eurofer em sua forma de abordagem nas negociações em curso com a Vale", explicou a mineradora brasileira em um comunicado nesta terça-feira.

A Vale solicitou por meio de carta que a Comissão Européia investigue se houve comunicação ou ação coordenada entre as siderúrgicas, o que, segundo a Vale, "provocaria sérias preocupações em relação às leis da concorrência."

A empresa rebateu as acusações da Eurofer de que tenha infringido as regras da concorrência da União Européia durante as discussões com as siderúrgicas, que se arrastaram por meses, afirmando que não compartilha ou discute suas estratégias de preço com seus concorrentes.

A Vale ressaltou que no da 1 de abril informou que havia fechado a maioria dos contratos com seus clientes, com bases trimestrais em vez do habitual contrato anual, e que os acordos haviam atingido 90 por cento dos volumes contratuais.

A empresa não informou os novos preços praticados para o minério, mas segundo fontes ligadas a siderúrgicas asiáticas os valores teriam subido cerca de 90 por cento, para aproximadamente 105 dólares por tonelada.
 

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host