UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

08/04/2010 - 09h40

Atacado ajuda IGP-DI a desacelerar alta para 0,63%

SÃO PAULO (Reuters) - A inflação pelo Índice Geral de Preços-Disponibilidade Interna (IGP-DI) desacelerou mais que o esperado em março, aliviada por um arrefecimento dos custos no atacado, que contrabalançou altas maiores no varejo e na construção.

A alta foi de 0,63 por cento em março, ante 1,09 por cento em fevereiro, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta quinta-feira.

Analistas consultados pela Reuters previam inflação de 0,81 por cento para março, de acordo com a mediana de 15 projeções que oscilaram de 0,73 a 0,88 por cento.

Entre os componentes do índice, o Índice de Preços por Atacado (IPA) aumentou 0,52 por cento em março, após elevação de 1,38 por cento no mês anterior.

O IPA agrícola subiu 2,33 por cento no mês passado, ante alta de 1,46 por cento no anterior. O IPA industrial caiu 0,05 por cento, contra variação positiva de 1,35 por cento em fevereiro.

As principais quedas individuais de preços no atacado foram de soja em grão, álcool etílico anidro, farelo de soja, açúcar cristal e arroz em casca.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) avançou 0,86 por cento em março, seguindo a elevação de 0,68 por cento em fevereiro.

A principal pressão veio do grupo Alimentação, com alta de 2,60 por cento agora, ante 1,16 por cento antes.

As maiores altas individuais no varejo foram de tomate, leite longa vida, batata-inglesa, pimentão e açúcar refinado.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) aumentou 0,75 por cento, ante alta anterior de 0,36 por cento.

O IGP-DI fechou o primeiro trimestre com alta acumulada de 2,76 por cento.

No período, o IPA subiu 2,88 por cento, o IPC avançou 2,86 por cento e o INCC avançou 1,76 por cento.

(Reportagem de Vanessa Stelzer)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host