UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

12/04/2010 - 15h33

Fundos de pensão participarão do leilão de Belo Monte--agência

SÃO PAULO (Reuters) - Fundos de pensão vão participar da licitação para a construção da usina hidrelétrica de Belo Monte, que tem leilão marcado para o próximo dia 20, informou nesta quinta-feira a agência oficial de notícias do governo.

Citando uma alta autoridade da Casa Civil, a Agência Brasil afirmou que o governo confirmou a participação dos fundos de pensão na licitação "para equilibrar a disputa entre os consórcios".

Na semana passada, as construtoras Odebrecht e Camargo Corrêa desistiram de participar do negócio citando ausência de condições econômico-financeiras. Com isso, apenas o consórcio formado por Andrade Gutierrez, Neoenergia, Votorantim e Vale confirma participação.

O fundo de pensão Petros, principalmente formado por empregados da Petrobras, confirmou à Reuters nesta segunda-feira interesse em participar do leilão, mas divulgou que ainda não tem uma decisão sobre o assunto e que só vai entrar se houver certeza do retorno do investimento.

Enquanto isso a Funcef, dos funcionários da Caixa Econômica Federal, também mostrou interesse em participar, mas "ainda não existe posicionamento". Procurados, representantes do Previ, dos funcionários do Banco do Brasil, não se manifestaram imediatamente.

Além dos fundos, confirmaram interesse na construção da usina as empresas Queiroz Galvão e OAS.

A usina de Belo Monte, alvo de críticas de ambientalistas, será a terceira maior hidrelétrica do mundo, com capacidade de produção de 11.200 megawatts. O projeto é orçado em 19 bilhões de reais. O prazo limite para inscrição dos consórcios é no próximo dia 14.

(Por Alberto Alerigi Jr. e Denise Luna)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host