UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

22/04/2010 - 19h04

Otimismo corporativo ofusca Grécia e Bovespa apaga perdas

Por Aluísio Alves

SÃO PAULO (Reuters) - Análises mais otimistas sobre a economia norte-americana, combinadas com expectativas de robustos resultados corporativos, ofuscaram o repique na crise fiscal da Grécia, dispersando as perdas da Bovespa nesta quinta-feira.

Acompanhando a melhora de Wall Street no final, o Ibovespa fechou com avanço de 0,1 por cento, aos 69.386 pontos, após ter chegado a testar o piso de 68 mil pontos. O giro financeiro da sessão somou 6,47 bilhões de reais.

"A expectativa por resultados de empresas e os dados econômicos dos Estados Unidos aliviaram a pressão da manhã", disse Fernando Barbará, diretor de renda variável da Capital Markets.

O profissional referiu-se a balanços do primeiro trimestre de gigantes como Microsoft, Amazon e American Express, divulgados após o fechamento do mercado, com resultados melhores do que as projeções do mercado.

Em outra frente, os EUA apontaram queda nos novos pedidos de seguro-desemprego na semana passada, para 456 mil, enquanto as vendas de moradias usadas cresceram 6,8 por cento em março, ante previsão do mercado, de aumento de 4,6 por cento.

Ao longo do pregão, esses dados foram se sobrepondo às desoladoras notícias da manhã, incluindo a de que Grécia teve em um déficit fiscal ainda maior do que informado inicialmente. Logo em seguida, o país teve o rating reduzido pela Moody's.

Além disso, o Credit Suisse frustrou o mercado ao reportar dados mais fracos do que outros grandes bancos, enquanto a Nokia reduziu as estimativas de lucro para o ano e sua ação tombava 14 por cento.

Por fim, a Fitch alertou que o fraco crescimento econômico e a elevada dívida pública deve colocar pressão sobre a avaliação de capacidade de pagamento do Japão.

Na Bovespa, a reviravolta foi puxada pelo setor de mineração e siderurgia. Em destaque, Gerdau subiu 2 por cento, a 29,69 reais.

O papel preferencial da Vale ganhou 0,6 por cento, a 49,69 reais, após a notícia de que a mineradora concluiu com seus clientes novos acordos para aumento de cerca de 100 por cento dos preços do minério de ferro.

Em relatório liberado pela manhã, o Deutsche Bank considerou que o cenário para o mercado de minérios segue positivo e que há probabilidade de aumento das projeções de resultados da Vale, para quem manteve recomendação de compra.

Isoladamente, Braskem subiu 2,8 por cento, a 12,80 reais, após a companhia realizar uma captação externa de 750 milhões de dólares com bônus para vencimento em 2020.

O pregão desta quinta-feira também marcou a estreia da empresa de logística Julio Simões, que fechou estável a 8 reais.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host