UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

28/04/2010 - 08h37

Associação chinesa aceita acordos individuais para minério

PEQUIM, 28 de abril (Reuters) - A indústria siderúrgica da China permitirá que os produtores de aço do país acertem acordos individuais de preços de minério de ferro com as mineradoras globais, em um sinal de abandono dos esforços para preservar um sistema anual de reajustes.

Mas a Associação de Ferro e Aço da China (Cisa) não vai desistir sem lutar, prometendo nesta quarta-feira impulsionar a produção doméstica de minério de ferro e cortar sua dependência das três maiores produtoras da commodity no mundo: Vale, BHP Billiton e Rio Tinto.

Luo Bingsheng, vice-presidente da Cisa afirmou a jornalistas que as negociações em torno do sistema anual de definição de preços do minério com as três gigantes da mineração estão "encalhadas".

Isso significa que a associação está flexibilizando sua posição linha dura, permitindo que as siderúrgicas domésticas assinem seus próprios acordos de fornecimento com as mineradoras, afirmando que as empresas precisam assegurar que terão minério suficiente para manterem a produção.

"As siderúrgicas individuais poderão contatar as mineradoras globais para fornecimento em linha com as regras da Cisa", afirmou o representante.

Perguntado sobre mais detalhes, Luo afirmou que apesar da China não aceitar oficialmente as exigências da mineradoras, depois que o prazo das negociações ter acabado em 1o de abril sem um acordo, as usinas chinesas ainda têm direito de assinar contratos de fornecimento.

"Isso é assunto inteiramente das companhias individuais, não vamos interferir", afirmou ele a jornalistas.

Anteriormente, a Cisa havia proibido as usinas de assinarem contratos independentes até que um acordo com referência anual para os preços do minério de ferro fosse alcançado. Apesar disso, uma série de usinas locais acabaram acertando seus contratos com as mineradoras.

(Por Eadie Chen e David Stanway)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host