UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

29/04/2010 - 12h51

Ação da Natura se destaca no Ibovespa após resultado do 1o tri

SÃO PAULO (Reuters) - As ações da Natura figuravam entre as principais altas da bolsa de valores de São Paulo nesta quinta-feira depois que a empresa divulgou na noite da véspera crescimento ligeiro no lucro líquido do primeiro trimestre.

A empresa divulgou lucro líquido de 141,6 milhões de reais para os três primeiros meses do ano, alta de 2 por cento sobre um ano antes, apesar do crescimento de 21,7 por cento na receita líquida e de 29,5 por cento na geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda).

O resultado foi pressionado por final de benefício de redução na alíquota de Imposto de Renda/Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (IR/CSLL) para 19 por cento depois que a empresa acelerou amortização de ágio em 2009. Conforme o diretor de relações com investidores da Natura, Roberto Pedoti, o mesmo deve ocorrer até o final do ano, uma vez que a previsão é de uma alíquota entre 33 e 34 por cento.

"Já tínhamos informado que estávamos aproveitando esta amortização do ágio. No ano passado pagamos menos impostos", disse o executivo em teleconferência com jornalistas nesta quinta-feira.

Sem considerar esse efeito da alta na alíquota do IR/CSLL, o lucro consolidado da fabricante de cosméticos somou 215,5 milhões de reais, aumento de 25,6 por cento em relação ao mesmo período do ano passado.

Às 11h37, as ações da Natura subiam 2,3 por cento, na segunda maior alta do Ibovespa, que avançava 0,9 por cento.

De acordo com o diretor, o foco da Natura continua sendo o Ebitda, que totalizou 243,5 milhões de reais no último trimestre, com margem Ebitda crescendo de 22,6 por cento para 24 por cento. A companhia reiterou o compromisso de manter um piso de 23 por cento na margem Ebitda para 2010.

A melhora operacional foi gerada por ganhos de produtividade da companhia, especialmente na área logística, disse o executivo. Além disso, em fevereiro deste ano a Natura reajustou preços dos seus produtos entre 6 e 7 por cento.

"Fazemos cerca de um reajuste por ano, mas desta vez antecipamos", disse o diretor de RI, que explica que os reajustes costumam ocorrer entre os meses de março e abril. Em 2009, a elevação de preços foi de 5 por cento.

Nos primeiros três meses do ano a Natura lançou 14 novos produtos, e houve expansão de 19,3 por cento no canal de vendas (novos consultores). "São mais de mil novas consultoras se juntando a Natura por dia", disse Pedoti, que calcula em 885 mil o número total no Brasil.

AUMENTO DA SELIC NEUTRO

A decisão do Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) em elevar na véspera a taxa básica de juros em 0,75 ponto percentual, para 9,5 por cento ao ano, não deverá afetar a Natura, disse Pedoti.

"No nosso balanço mostramos pouca dívida, de 58 milhões de reais... do ponto de vista operacional somos pouco dependentes de crédito", afirmou.

A Natura deverá investir 250 milhões de reais em 2010, valor 78,5 por cento superior ao ano passado. "Boa parte deste dinheiro será para a manutenção do negócio", disse o executivo, que preferiu não comentar a possibilidade de novas aquisições.

(Por Carolina Marcondes)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host