UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

02/05/2010 - 15h14

Plano do FMI para Grécia é mais rígido que o da UE, dizem fontes

BERLIM (Reuters) - O resgate financeiro à Grécia acertado entre Atenas, o Fundo Monetário Internacional (FMI) e a União Europeia (UE) neste domingo é ainda mais rígido que as propostas iniciais da UE, disseram à Reuters fontes alemãs.

O acordo inclui metas trimestrais de referência que o FMI definiu para a Grécia, segundo as fontes em Berlim.

"Dessa forma, é muito importante que isso envolva o FMI", afirmou uma fonte do governo alemão. "O FMI vai estabelecer metas trimestrais para a Grécia que serão verificadas."

Atenas vai enfrentar sanções caso não consiga cumprir as obrigações, de acordo com as fontes do governo.

As metas do FMI acertadas não são somente mais rígidas, mas são ao mesmo tempo mais reais que as propostas anteriores da UE. Por exemplo, a Grécia tem até 2014 para alcançar as metas do pacto de estabilidade.

"O ano de 2012, inicialmente pensado para que as metas fossem alcançadas, era completamente irreal", disse uma das fontes.

(Reportagem de Andreas Rinke)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host