UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

06/05/2010 - 09h39

Crise grega atrasará planos da Polônia para zona do euro, diz presidente do BC

VARSÓVIA (Reuters) - O plano da Polônia de entrar na zona do euro será atrasado pela crise de dívida da Grécia, disse o vice-presidente do banco central polonês à rede de televisão TVN CNBC, nesta quinta-feira.

Witold Kozinski, primeira autoridade polonesa a sugerir publicamente que a crise grega pode ter impacto sobre os planos do seu país de adotar o euro, não quis especificar quando a Polônia poderia se juntar à área de moeda comum, mas disse que um dia entraria no bloco.

A maior economia pós-comunista da União Europeia, que em 2008 disse que gostaria de participar da zona do euro em 2012, dispensou a data fixa depois da crise financeira global, que reduziu o crescimento econômico e aumentou a dívida pública e o déficit orçamentário do país.

"Certamente, a adoção do euro pela Polônia será atrasada, também devido aos eventos na Grécia", disse Kozinski. "Porém, (a adoção do euro) acontecerá."

É o governo que toma a decisão sobre o euro, mas precisa da cooperação ativa do banco central para dar continuidade ao plano.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host