UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

06/05/2010 - 14h31

Vendas de varejistas nos EUA ficam abaixo do esperado em abril

Por Dhanya Skariachan

NOVA YORK (Reuters) - Muitas das maiores redes de varejo dos Estados Unidos reportaram nesta quinta-feira vendas mais fracas que o esperado em abril, sugerindo que a confiança de Wall Street na recuperação do consumo era excessiva.

As vendas em lojas abertas há pelo menos 1 ano subiram 0,5 por cento em abril, contra previsão média de analistas de alta de 1,7 por cento.

Perto de 70 por cento das 28 varejistas norte-americanas acompanhadas pela Thomson Reuters desapontaram as estimativas. Os principais destaques negativos foram Gap e redes de lojas para adolescentes como a Abercrombie & Fitch.

A frustração com os números divulgados fazia as ações das redes varejistas recuarem em Nova York.

"Sabemos que as coisas provavelmente não vão piorar, mas o consumidor não está impulsionando uma recuperação", disse o professor de marketing Stephen Hoch, da Wharton School.

Os resultados no varejo norte-americano em abril vêm uma semana depois que dados mostraram que a economia dos EUA teve expansão de 3,2 por cento no primeiro trimestre, com o maior ritmo de avanço dos gastos dos consumidores em três anos.

Mas isso foi reflexo de resultados mistos para as empresas norte-americanas, com os consumidores mais seletivos sobre seus gastos, segundo analistas.

Além disso, relatório do governo nesta quinta-feira mostrou queda nos pedidos de auxílio-desemprego na última semana ligeiramente menor que a expectativa de economistas, apontando para uma recuperação ainda mais gradual.

"Ninguém disse aos consumidores norte-americanos que a recessão acabou, embora algumas autoridades tenham feito previsões positivas sobre o crescimento dos gastos dos consumidores", disse o especialista em tendências de consumo Britt Beemer, em relatório.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host