UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

08/05/2010 - 14h43

Bernanke: dinheiro não traz felicidade, mas ajuda

WASHINGTON, 8 de maio (Reuters) - O crescimento econômico não é um fim em si mesmo, mas as autoridades políticas o perseguem porque países mais ricos são mais capazes de proporcionar saúde, emprego e ambiente limpo para sua população, afirmou o chairman do Federal Reserve, Ben Bernanke, neste sábado.

Em discurso na Universidade da Carolina do Sul, Bernanke não mencionou diretamente as perspectivas para a economia nem pare política monetária.

O chairman aconselhou os estudantes a não escolherem suas carreiras com base puramente em retorno financeiro.

"Ter uma renda maior é animador no início, mas conforme você se acostuma com seu novo padrão de vida e se associa com outras pessoas em sua faixa de renda, o ânimo desaparece rapidamente", disse Bernanke.

O Produto Interno Bruto "não é o objetivo final da política." Ainda assim, autoridades contam com medidas de crescimento para calibrar suas políticas porque as economias mais fortes são as melhores para a criação de oportunidade, explicou.

"As metas de promoção do crescimento econômico e emprego, embora não sejam --como vimos-- as únicas metas adequadas, valem a pena, no entanto", disse ele.

(Reportagem de Pedro Nicolaci da Costa)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host