UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

16/05/2010 - 16h53

Economia dos EUA ainda precisa de ajuda --Romer, da Casa Branca

Por Caren Bohan

Washington (Reuters) - A economia norte-americana começou a sair da sua pior recessão desde a Grande Depressão de 1930, mas ainda precisa de um suporte adicional do governo federal para conter uma crise no mercado de trabalho, disse Christina Romer, assessora econômica do presidente Barack Obama, neste domingo.

"Agora precisamos de mais ações específicas que ajudarão o setor privado a voltar mais forte, e não da retirada do apoio," disse Christina Romer, que é presidente do Conselho de Assessores Econômicos da Casa Branca, no discurso de uma cerimônia de entrega de diplomas no College of William and Mary, em Williamsburg, Virginia.

O texto do discurso de Romer foi disponibilizado em Washington.

"Me preocupa a possibilidade de que os responsáveis por fazer leis e regras, possam encarar o retorno do crescimento como uma autorização para retirar o apoio que tem sido essencial para a recuperação," disse.

Romer pressionou o congresso a aprovar uma série de medidas que Obama propôs para impulsionar o crescimento, incluindo a criação de um fundo de empréstimos para estimular o crédito para pequenas empresas e fornecer ajuda as cidades e estados endividados, evitando assim a demissão de professores e outros trabalhadores locais.

"A economia, sem dúvida, está no caminho certo," disse Romer no seu discurso. "Mas, enquanto a economia se recupera, isso (o emprego) ainda não se recuperou totalmente."

"Para os milhões de americanos que ainda esperam ser recontratados - que ainda lutam pelo sustento de suas famílias e para pagar suas hipotecas, sem estar empregadas - isso ainda é uma crise econômica."

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host