UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

27/05/2010 - 09h08

Caça de pechinchas puxa alta de bolsas da Ásia

Por Kevin Yao

CINGAPURA (Reuters) - As principais bolsas asiáticas subiram nesta quinta-feira, com os investidores ainda aproveitando ações muito abatidas recentemente enquanto persiste a cautela em relação à crise de dívida da Europa.

O Financial Times publicou que a China está revisando seus investimentos em bônus da zona do euro por conta da crescentes preocupações sobre as dívidas dos países da região. A notícia fomentou mais dúvidas sobre a chance da crise de dívida poder reverter a recuperação econômica global.

Mas o banco central chinês negou a notícia, afirmando que a Europa continua sendo um importante mercado de investimento para as reservas internacionais do país.

Às 7h58 (horário de Brasília), o índice MSCI que acompanha as bolsas da Ásia Pacífico exceto Japão tinha alta de 2,44 por cento, para 372,38 pontos, um dia depois de subir 2,5 por cento.

A bolsa de TÓQUIO chegou a cair 1,3 por cento, para o pior patamar em seis meses, antes de reverter as perdas e fechar em alta de 1,23 por cento, a 9.639 pontos, em meio à busca dos investidores por ações mais abatidas.

Em SEUL, a bolsa subiu 1,6 por cento, para 1.607 pontos, com os compradores internos sustentando o índice, mas o artigo do Financial Times sobre a China limitou os ganhos.

"O mercado está tentando fazer uma recuperação técnica, uma vez que caiu drasticamente durante a semana passada, mas é difícil, dado o aprofundamento dos medos da zona do euro e agravamento dos riscos a Coreia do Norte", disse Lee Jin-woo, um analista de mercado da Mirae Asset Securities.

Em HONG KONG, o índice Hang Seng avançou 1,22 por cento, para 19.431 pontos. XANGAI ganhou 1,15 por cento, a 2.655 pontos. TAIWAN fechou com valorização de 1,06 por cento, para 7.243 pontos.

"O mercado está pagando agora depois de ter subestimado a gravidade dos problemas no sul da Europa por um tempo. A notícia sobre o movimento da China é um exemplo, salientando a gravidade dos problemas", disse Fumiyuki Nakanishi, gerente da SMBC Friend Securities.

"Investidores estrangeiros estão cortando posições em ativos de risco em suas carteiras. As expectativas de alta para o lucro das empresas não figura muito na equação neste momento."

CINGAPURA fechou com avanço de 1,62 por cento, em 2.739 pontos. A bolsa de SYDNEY teve ganho de 1,67 por cento, para 4.379 pontos.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host