UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

01/06/2010 - 14h40

Desembolsos do BNDES crescem 34% no ano até abril

SÃO PAULO, 1º de junho (Reuters) - As liberações de recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) nos primeiros quatro meses do ano cresceram 34% na comparação com igual período de 2009, para R4 35,7 bilhões.

Somente em abril, o BNDES desembolsou R$ 10,2 bilhões em financiamentos, 28% acima dos R$ 7,9 bilhões liberados um ano antes.

A instituição de fomento informou que os financiamentos para compra de máquinas e equipamentos bateram recorde no primeiro quadrimestre, sendo responsáveis por 44% dos desembolsos totais no período, ou R$ 15,6 bilhões.

"A principal razão para esses resultados é o Programa de Sustentação do Investimento (PSI), aprovado em junho do ano passado, com financiamento a máquinas e equipamentos com taxas de juros fixas", informa o BNDES em comunicado.

As aprovações de financiamentos do banco de janeiro a abril somaram R$ 38,5 bilhões, crescimento de 30% na comparação anual. Enquanto isso, as consultas corresponderam a 54,4 bilhões, uma retração de 32% "devido unicamente ao efeito do empréstimo de R$ 25 bilhões feito à Petrobras, que deu entrada no banco em abril do ano passado e que não se repetiu em 2010".

No primeiro quadrimestre, o setor de infraestrutura absorveu R$ 14,1 bilhões em desembolsos do banco, um salto de 41,3% em relação aos R$ 9,9 bilhões liberados nos mesmos meses de 2009. O crescimento foi puxado pelo segmento de transporte rodoviário, com R$ 7,6 bilhões, informa a instituição.

O banco também afirmou que nos últimos 12 meses encerrados em abril, o BNDES desembolsou R$ 146,4 bilhões, 58% acima do concedido em igual período do ano anterior, considerando o empréstimo à Petrobras. Sem a operação da petrolífera, os desembolsos em 12 meses cresceram 31%.

As aprovações de crédito ficaram em R$ 179 bilhões (alta de 55%), "mostrando vigor no nível de investimentos do país. As consultas mantiveram-se estáveis em R$ 199 bilhões, ligeira expansão de 1%.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host