UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

16/06/2010 - 17h42

Dólar cai pelo 3o dia, a R$1,79, e renova mínima em 1 mês

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar terminou em leve baixa frente ao real nesta quarta-feira, acompanhando a melhora do ambiente internacional durante a tarde, e manteve a tendência dos últimos dias para fechar no menor nível em um mês.

A moeda norte-americana fechou a 1,790 real, em queda de 0,17 por cento. É o menor nível desde 13 de maio.

Em junho, o dólar acumula baixa de 1,70 por cento e, no ano, alta de 2,70 por cento.

A queda do dólar, pelo terceiro dia seguido, aconteceu em linha com a recuperação das bolsas de valores no Brasil e nos Estados Unidos e com a menor desvalorização do euro, que operava perto de 1,23 dólar, perto dos maiores níveis em duas semanas.

Internamente, dados divulgados pelo Banco Central sobre o fluxo de câmbio para o país deram indícios de que o mercado trabalha com a previsão de um forte aumento no ingresso de recursos por causa da iminente capitalização do Banco do Brasil e da Petrobras.

"O BC tem comprado mais que o fluxo que está tendo. Por que os bancos estão vendendo (para o BC)? Porque mais para frente a gente tem expectativa de um fluxo enorme", disse Carlos Allievi Jr., gestor da Infinity Asset.

"O real se valoriza com a expectativa de entrada", acrescentou.

Até o dia 11, 1,776 bilhão de dólares saíram do país em termos líquidos. Mesmo assim, o BC incorporou 1,047 bilhão de dólares às reservas internacionais no período .

O volume de negócios registrado na clearing (câmara de compensação) da BM&FBovespa superava 3,5 bilhões de dólares a poucos minutos do fim do pregão, acima da média de cerca de 2,5 bilhões de dólares no mês.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host