UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

25/06/2010 - 18h46

Ibovespa termina semana em alta, mas Copa reduz volume

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO (Reuters) - O mercado brasileiro de ações aproveitou a sexta-feira de pouco volume para retomar a trajetória de alta das últimas semanas, após uma queda de quase 2 por cento na véspera. A alta nos preços das commodities ajudou a bolsa paulista.

O Ibovespa subiu 1,39 por cento, para 64.823 pontos. O giro financeiro do pregão, afetado pela partida entre Brasil e Portugal, ficou em apenas 3,33 bilhões de reais, ante média de 6 bilhões de reais em junho. Foi o menor volume do ano, abaixo do primeiro jogo do Brasil na Copa do Mundo.

O índice acumulou alta de 0,6 por cento na semana, e tem valorização de 2,8 por cento no mês. Na quinta-feira, o Ibovespa havia caído 1,88 por cento em uma jornada de preocupação no mercado internacional com a economia dos Estados Unidos e com a reforma do sistema financeiro do país.

"Achei a realização (de lucros) um pouco forte (na quinta-feira), um pouco exagerada", disse o analista Rossano Oltramari, da XP Investimentos.

Parte do alívio nesta sessão foi dado pelos próprios bancos. A reforma definida no Congresso dos EUA, embora traga regras mais rígidas que as atuais, deixou de lado algumas proibições que vinham sendo articuladas sobre os bancos, o que elevou os papéis do setor em Wall Street.

No Ibovespa, a ação do Bradesco subiu 1,10 por cento, para 30,22 reais, e a do Itaú Unibanco teve alta de 0,73 por cento, para 34,60 reais.

O principal impulso para o índice, no entanto, veio de ações ligadas a matérias-primas. A alta de mais de 3 por cento do petróleo nos EUA, alimentada pela possibilidade de uma tempestade no Golfo do México, trouxe um alento para as ações da Petrobras --abaladas nesta semana pelo adiamento da capitalização da estatal de julho para setembro.

As preferenciais da Petrobras subiram 1,53 por cento, para 27,91 reais, e as ordinárias tiveram alta de 1,27 por cento, para 32,02 reais. As ordinárias da OGX se valorizaram em 1,86 por cento, para 18,58 reais.

As mineradoras também se destacaram. As preferenciais da Vale tiveram alta de 1,62 por cento de suas ações preferenciais, para 41,92 reais, e as ordinárias da MMX ganharam 3,88 por cento, para 12,06 reais.

Na ponta de baixo do Ibovespa, Brasil Ecodiesel teve a maior queda, com desvalorização de 2,15 por cento, para 0,91 real. A produtora de biocomustíveis, que teve na quinta-feira a maior alta da carteira teórica, anunciou que continua sem o selo social para as usinas de Itaqui e Iraquara após uma decisão da Justiça.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host