UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

26/06/2010 - 11h57

Milhares protestam em Taiwan contra acordo comercial com a China

Por Ralph Jennings

TAIPEI (Reuters) - Dezenas de milhares de pessoas em Taiwan protestaram contra um acordo comercial com a rival China numa manifestação que não vai impedir seu governo de assinar o acordo que aumentará em aproximadamente 100 milhões de dólares o intercâmbio comercial entre os países.

Apesar da forte chuva, os manifestantes foram às ruas para reclamar do presidente Ma Ying-jeou, que apóia uma aproximação com a China. Os manifestantes prometeram retirá-lo do poder nas próximas eleições caso ele continue com o acordo, que será assinado na terça-feira.

O porta-voz da Presidência Lo Chih-chiang disse que o mais forte elo entre os inimigos políticos nos últimos 60 anos não significa que Taiwan esteja se vendendo à China.

"Eles não se atrevem a se opor à ECFA", Lo disse, referindo-se à sigla que representa o acordo comercial com a China. "A oposição deles se volta contra a idéia de um mercado único chinês, que seria similar à União Européia. Mas não temos isso com a China."

A multidão que se dirigiu ao palácio presidencial incluía líderes de oposição que tentavam ganhar destaque às vésperas de uma votação sobre o acordo no Parlamento no mês que vem em que a oposição tentará vetá-lo. Porém, o máximo que eles devem fazer é atrasar a implementação do acordo.

As manifestações foram organizadas pelo Partido Progressista Democrático, anti-China. Os líderes do partido querem tornar o ECFA um tema central às vésperas das eleições municipais, que são vistas como um termômetro do que acontecerá nas eleições parlamentares em 2012, dizem analistas.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host