UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

01/07/2010 - 18h20

First Data será nova concorrente de Redecard e Cielo

Por Aluísio Alves

SÃO PAULO (Reuters) - Dada a largada para a competição total no mercado brasileiro de cartões, a norte-americana First Data, que se apresenta como a maior rede adquirente do mundo, prepara-se para concorrer com as gigantes Redecard e Cielo.

Ao mesmo tempo, a empresa costura parcerias para lançar uma nova bandeira no segundo semestre ou no começo do ano que vem, disse à Reuters a presidente da First Data no Brasil, Maria Fernanda Teixeira, nesta quinta-feira.

"Com a possibilidade de atuar em mais áreas num mercado com potencial de franca expansão, esperamos ter um crescimento exponencial nos próximos anos no Brasil", afirmou a executiva, sem revelar o montante de investimentos previstos.

A First Data atua no país desde 2002 como fornecedora de tecnologia para a indústria de cartões e operando correspondentes bancários. Desde então, vem registrando taxa de crescimento média anual de 20 por cento.

Agora, sem prejuízo das atividades atuais, a companhia pretende ser um concorrente independente, como adquirente e emissora de cartões. A ofensiva é parte da estratégia da matriz, em Atlanta, de eleger Brasil e Índia como seus destinos prioritários de investimentos nos próximos dois anos.

Segundo Maria Fernanda, por ter escala e atuar em todas as fases da cadeia de cartões, a companhia --presente em 37 países-- tem a vantagem de poder escolher atuar como prestadora de tecnologia quando há interesse de bancos, emissoras de cartões private label e credenciadoras e, ao mesmo tempo, de forma independente, com parcerias.

"As grandes adquirentes aqui não estão acostumadas a operar num mercado altamente competitivo. Por isso, em determinados casos, pode ser útil para elas contratar serviços tecnológicos já prontos para esse ambiente, em vez de desenvolver um sistema próprio", disse ela.

Atualmente, a First Data tem mais de 50 joint-ventures no mundo. É por meio desse desenho que a companhia se vê como um dos cinco ou seis grandes que devem dominar o mercado de adquirência no Brasil nos próximos cinco anos.

Os planos são revelados um dia após o fim do contrato de exclusividade entre Visa e Cielo, terminando a era da supremacia total no mercado de adquirência da última com a Redecard, que era a única com a bandeira Mastercard no Brasil.

Já nesta quinta-feira, os terminais da Cielo passaram a receber os cartões de débito e de crédito Mastercard, além de uma parceria para fazer o mesmo com a bandeira American Express, do Bradesco. Ao mesmo tempo, a Redecard passou a aceitar os cartões Visa.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host