UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

16/07/2010 - 19h36

Bolsa cai 1,8% com volume fraco após tombo nos EUA

SÃO PAULO (Reuters) - A queda de cerca de 3 por cento das bolsas norte-americanas empurrou as ações brasileiras para baixo nesta sexta-feira, com a preocupação sobre a confiança do consumidor e a economia dos Estados Unidos ofuscando o movimento local antes do exercício de opções sobre ações no início da semana que vem.

O Ibovespa terminou em queda de 1,81 por cento, a 62.339 pontos. O giro financeiro do pregão foi de 4,2 bilhões de reais, abaixo da média de 6,5 bilhões de reais neste ano.

Na semana, o índice teve baixa de 1,79 por cento.

Em Nova York, o índice Standard & Poor's 500 caiu quase 3 por cento, devolvendo parte dos ganhos dos últimos dias após a surpresa negativa com a confiança do consumidor, que caiu para o menor nível em 11 meses.

Além disso, empresas como o Citigroup tiveram receita abaixo do esperado no segundo trimestre e os preços no varejo do país recuaram pelo terceiro mês seguido .

O pessimismo no mercado internacional pesou sobre quase todo o Ibovespa, com alta de apenas seis dos 65 papéis do índice. A preocupação em Nova York também diminuiu os efeitos do exercício de opções sobre ações, que acontece na segunda-feira na BM&FBovespa e normalmente traz volatildade e volume adicional à bolsa brasileira.

"Se (o exercício) fosse na outra semana, seria a mesma coisa. O que está pegando é a intranquilidade (no exterior)", disse o operador de um banco de investimento, que preferiu não ser identificado.

"O vencimento deve ser uma pobreza. Os volumes vem caindo, o próprio interesse por papéis ligados a commodities diminui dia a dia com esse expectativa de queda do preço de minério de ferro".

A ação que mais subiu dentro do Ibovespa foi da produtora de cigarros Souza Cruz, com alta de 0,84 por cento, a 72 reais. O papel é associado a um comportamento mais defensivo por parte dos investidores, por ter uma demanda menos vulnerável a momentos de crise.

Na baixa, quem mais caiu foi a produtora de carnes JBS, com perda de 5,1 por cento, a 8,00 reais. As ações da Gol também caíram 5 por cento, para 22,89 reais, após terem subido com força desde o início do mês.

Em termos de volume, a mineradora Vale dominou o pregão, com queda de 1,08 por cento de suas ações preferenciais, para 37,52 reais. Petrobras PN ficou em segundo, com baixa de 1 por cento, para 26,84 reais.

Fora do índice, a administradora de shoppings BR Malls caiu 0,83 por cento, a 23,90 reais. A empresa subiu quase 6 por cento na véspera, após a Equity International, do bilionário norte-americano Sam Zell, vender 18,2 milhões de ações da empresa em leilão na bolsa .

(Reportagem de Silvio Cascione)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host