UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

04/08/2010 - 11h35

Setor privado dos EUA gera 42 mil empregos em julho

Por Caroline Valetkevitch

NOVA YORK (Reuters) - O emprego no setor privado dos Estados Unidos aumentou ligeiramente mais que o esperado em julho, aliviando parte das preocupações com a fraqueza do mercado de trabalho antes do relatório do governo sobre a abertura geral de vagas no país.

O setor privado norte-americano criou 42 mil empregos em julho, comparado à abertura de 19 mil vagas em junho, mostraram dados da ADP Employer Services nesta quarta-feira.

As previsões de 33 economistas consultados pela Reuters eram de geração de 40 mil empregos. A leitura preliminar de junho era de 13 mil empregos abertos.

"O fato de que foi melhor que o esperado é um bom sinal, mas é mais do mesmo do que nós estamos vendo no mercado de trabalho. A recuperação continua lenta, e é algo que vai demorar mais para acontecer", disse Michael O'Rourke, estrategista-chefe de mercado da BTIG LLC, em Nova York.

Outro relatório mostrou nesta quarta-feira que o número de demissões planejadas em empresas dos EUA subiu 6 por cento em julho, marcando o terceiro mês seguido de aumento de demissões, ainda que a atividade de corte de vagas pareça estar desacelerando.

Os empregadores anunciaram 41.676 demissões planejadas em julho, ante 39.358 em junho, de acordo com o relatório da consultoria Challenger, Gray & Christmas.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host