UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

05/08/2010 - 14h00

Ações europeias caem, pressionadas por dado dos EUA

LONDRES (Reuters) - As Bolsas de Valores europeias fecharam a quinta-feira em baixa, abandonando a máxima em três meses alcançada mais cedo, depois de dados ruins sobre os pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos.

O índice FTSEurofirst 300, que reúne as principais ações da região, caiu 0,2%, a 1.068 pontos.

Os novos pedidos de auxílio-desemprego nos EUA surpreenderam e subiram na última semana, indicando que o mercado de trabalho ainda está fraco.

"Neste momento, parece que estamos um pouco numa batalha entre notícias econômicas e notícias corporativas. Se os dados gerais do mercado de trabalho norte-americano amanhã vierem piores que o esperado, devemos ver uma correção", afirmou Kishan Mandalia, operador do City Index.

Uma série de balanços favoráveis ajudou a dar alguma direção às ações. A seguradora Aviva avançou 7,3% após divulgar aumento superior ao esperado no lucro da primeira metade do ano.

Mas os lucros acima do previsto de Barclays e Commerzbank não conseguiram dissipar as preocupações sobre a saúde dos principais bancos europeus.

Mais cedo, o Banco da Inglaterra e o Banco Central Europeu (BCE) mantiveram as taxas básicas de juros.

Em Londres, o índice Financial Times fechou em baixa de 0,38%, a 5.365 pontos.

Em Frankfurt, o índice DAX teve variação positiva de 0,04%, a 6.333 pontos.

Em Paris, o índice CAC-40 registrou oscilação positiva de 0,09%, a 3.764 pontos.

Em Milão, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 0,76%, para 21.302 pontos.

Em Madri, o índice Ibex-35 exibiu variação negativa de 0,03%, a 10.840 pontos.

Em Lisboa, o índice PSI20 encerrou em baixa de 0,32%, aos 7.544 pontos.

(Por Harpreet Bhal)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host