UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

10/08/2010 - 20h17

ANP vai com Marinha inspecionar P-33 após falha operacional

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) vai embarcar junto com a Marinha na plataforma P-33 da Petrobras, nesta quarta-feira, para realizar uma vistoria na unidade que apresentou problemas no mês passado.

Segundo o diretor-geral da ANP, Haroldo Lima, a agência realiza uma auditoria sobre a ocorrência.

"Nós estamos fazendo a verificação com todas as empresas, agora mesmo surgiu esse acidente na P-33, já estamos montando auditoria para ser feita in loco", explicou o executivo.

Segundo a Petrobras, em 14 de julho, durante atividades de manutenção de equipamentos, ocorreu uma falha operacional na P-33 que resultou na avaria de um duto de ar quente, em um local sem a exposição de pessoas.

"Apesar da falha operacional não houve nenhum risco de vazamento de gás natural ou petróleo", afirmou a Petrobras em nota no início da noite de terça-feira.

Após denúncias do Sindicato do Norte Fluminense à Superintendência Regional do Trabalho do Rio de Janeiro, o equipamento danificado foi interditado (5 de agosto), mas no dia seguinte a Petrobras conseguiu uma liminar liberando o uso desse equipamento (filtro de óleo lubrificante).

"No dia 6 de agosto, amparada por laudo técnico a Petrobras obteve da 2a Vara de Trabalho de Macaé uma liminar suspendendo a interdição de equipamento da P-33, por considerar que não havia motivos para isso, uma vez que todas as medidas de segurança foram tomadas", informou a companhia.

A P-33 está instalada no campo de Marlim e tem capacidade para produzir 63 mil barris diários de petróleo e 1,5 milhão de metros cúbicos de gás natural. A empresa não soube informar se a unidade opera a plena capacidade.

(Por Denise Luna)

Hospedagem: UOL Host